Tudo o que você precisa saber sobre funil de vendas

Gabriel Motta
Gabriel Motta - 25 de junho de 2015

O marketing digital tem tantas possibilidades de estratégias e técnicas, que muitas empresas se perdem nos conceitos. Mas saiba que o funil de vendas é a chave para o sucesso de qualquer campanha de marketing digital.

O funil de vendas consiste em um modelo capaz de representar toda a jornada de compra dos seus clientes potenciais, desde o primeiro momento (contato inicial com a sua empresa, através de um blog post, por exemplo), até a compra. Muitas empresas optam por continuar o processo no pós-venda, encantando seus clientes e fidelizando-os — o que também é uma ótima estratégia.

O esquema do funil é dividido em três etapas, que precisam ser trabalhadas de formas distintas.

 

 

O topo de funil

No topo de funil, as pessoas que encontram a sua empresa ainda não estão interessadas em um determinado produto ou serviço: estão em uma fase em que ainda estão descobrindo se têm algum problema ou necessidade — e não tem pleno entendimento do que o seu negócio está apto a resolver. Geralmente, o que o prospect “consome” nessa fase são materiais de atração, que trazer o público ao seu blog e apresenta informações e conceitos básicos.

Nesse momento, começa o crescimento da sua audiência, o reconhecimento da marca e a solução de um possível problema que esses usuários terão de enfrentar, seja na vida pessoal ou no trabalho. Podem ser trabalhados materiais como blog posts, vídeos, apresentações, etc, que falam apenas sobre o problema ou necessdade do cliente potencial.

O objetivo é transformar os visitantes em leads e gerenciar esses leads gerados, definindo quais são as mais propícias a fechar negócios, quais precisam de mais investimento de nutrição e novos conteúdos, etc.

Para capturar esses leads, a empresa pode desenvolver materiais ricos, como e-books, whitepapers, checklists e templates, por exemplo. Quando esse usuário faz download de um desses materiais, ele se torna um lead — e é essa a hora de alimentá-lo para que ele avance no funil.É aqui também que começa a nutrição de leads.

O meio de funil

Nesse momento, o usuário precisa de informações mais detalhadas, pois já tem conhecimento do problema que possui e está em busca de possíveis soluções. Essa pessoa já viu no seu blog, já recebeu e-mails, já é um lead e sabe que você entende do problema e preocupa-se com ele. Agora ele vai querer conhecer as soluções da sua empresa. Por isso, tenha preparado estudos de caso, webinars, catálogos, FAQ, amostras grátis, para seu lead saber mais sobre a sua empresa.

Fundo de funil

No fundo de funil, o usuário já tem reconhecimento do problema, já sabe de todas as alternativas que o ajudarão a resolver suas dores e está no processo de decisão de compra: de qual empresa comprará? Qual marca fornece as melhores opções para ele?

Nesse momento, é fundamental que a sua nutrição do meio de funil tenha sido bem feita. Assim, o cliente e você já terão um vínculo mais forte, ele saberá exatamente o que a sua empresa oferece, como ela pode ajudá-lo e, principalmente, que ela o conhece a ponto de ter as soluções mais adequadas.

Para que a nutrição do funil de vendas seja bem feita, é fundamental que a sua empresa trabalhe com uma ferramenta de automação de marketing. Essas ferramentas são responsáveis por otimizar todo o processo de nutrição e classificação dos leads como “prontos para vendas” ou “ainda precisam de mais conteúdo”.

O funil de vendas é um processo fundamental para aumentar os clientes de uma empresa de uma forma mais simples e prática, conhecendo seu público e fornecendo a ele tudo que precisa antes de fechar o negócio. A confiança é fruto desse relacionamento e tem como consequência uma melhora considerável nos resultados da sua empresa!

Que tal começar a gerar esses leads? Tem alguma dúvida em relação ao funil de vendas? Deixe um comentário aqui no blog e conte para nós!

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!