O que é comunicação visual?

Gabriel Motta
Gabriel Motta - 27 de setembro de 2017

Comunicação visual no marketing é ponto alto de atenção. Afinal, através de símbolos e cores consegue-se passar inúmeras mensagens, e é preciso que o entendimento do cliente esteja  alinhado com o verdadeiro posicionamento da marca para que os resultados positivos aconteçam.

No entanto, antes mesmo de interpretar a mensagem, todo apelo visual precisa, primeiro, se destacar na multidão para chamar a atenção dos clientes em potencial. Assim, é preciso que ela seja atrativa para o perfil que atende e coerente com o próprio posicionamento.

Por isso mesmo que cada elemento visual pode, e muito, ajudar o seu negócio. Continue a leitura para descobrir como!

O que é a comunicação visual?

É qualquer maneira de comunicação por elementos visuais. Quando a empresa lança campanhas audiovisuais ou desenvolve material gráfico, ela se vale de imagens e recursos visuais para passar mensagens pré-determinadas.

Muitas vezes, utilizar uma imagem para veicular uma informação gera mais resultados positivos do que se você focasse apenas na escrita de textos. Isso porque os textos precisam ser lidos e interpretados pelo consumidor antes de causar qualquer comoção.

Sem dizer que nem sempre eles serão bem interpretados e poderão não passar a mensagem idealizada. Enquanto isso, a imagem atinge o público de forma instantânea.

Características da marca

Quando uma empresa investe em comunicação visual, ela passa a ter acesso a vários elementos que vão caracterizar a marca e consolidá-la como única no mercado. Para entender o que isso significa, basta lembrar de marcas famosas, como a Lacoste, por exemplo.

Você precisa de algum texto informativo para saber o que o desenho do crocodilo quer dizer? Ou esse símbolo já remete automaticamente à marca e aos produtos que ela comercializa? Um dos grandes diferenciais que essas marcas renomadas conseguiram oferecer aos consumidores está, justamente, na composição visual.

Motivos para optar pela sua empresa

O público procura por ideias inovadoras e que se destaquem em meio à multidão. A competitividade no mercado cresce a cada dia.

Milhares de empresas surgem e centenas de produtos são lançados. Que motivos uma pessoa teria para optar pela sua empresa em detrimento de outras?

Para o seu negócio ser bem-sucedido, você não deve pensar apenas em realizar muitas vendas. A chave para o sucesso não consiste unicamente em vender produtos e serviços, mas ficar na memória do cliente e conseguir passar uma mensagem.

A comunicação visual para ter destaque

A comunicação com recursos visuais é capaz de lhe ajudar também nessa empreitada? A resposta é: sem dúvida alguma!

Criar uma identidade visual é trabalhoso, pois envolve processos críticos de semiótica para representar a marca de forma coerente e efetiva. Por isso, é um trabalho que precisa ser realizado por profissionais específicos. Do contrário, ao ser desenvolvido por quem não entende de cores e símbolos, o resultado pode não cumprir as inúmeras funções que listaremos ou, pior, prejudicar os objetivos do negócio.

Nessas horas, as multinacionais são boas fontes de inspiração sobre o que pode dar certo na identidade visual. É sempre melhor buscar por um profissional que saiba o que está fazendo (é só lembrar do designer que criou o símbolo icônico da maçã mordida).

Como a comunicação visual ajuda um negócio?

Como a composição visual pode ajudar a sua marca a ser bem-sucedida? Cuidar da imagem do seu negócio garante resultados mais satisfatórios. Veja alguns exemplos:

Fortalece sua marca

O consumidor atual é bastante exigente. Ele procura por empresas que ofereçam soluções de qualidade para os seus problemas.

Sua empresa pode até entregar valor para o público, no entanto, ela só vai se destacar da concorrência se a sua identidade visual for forte o bastante para ser lembrada pelos consumidores. É a partir de elementos visuais que a sua empresa poderá se mostrar como uma marca consolidada e profissional.

Reforça os valores da empresa

Quais são os valores da sua empresa? Em que você e os seus colaboradores acreditam?

Comunicar os valores, crenças e objetivos da empresa, com a ajuda da comunicação visual, é uma excelente estratégia para atrair clientes e fidelizá-los. Essas informações têm um grande potencial de influência sobre os consumidores.

Imagine que você decide comprar maquiagem e precisa escolher entre duas marcas que possuem o mesmo preço e qualidade. Porém, uma delas é famosa por ser “cruelty free”, isso é, não realiza testes em animais e você concorda 100% com esse posicionamento. Qual das marcas você vai preferir?

Conquista credibilidade

Certamente, você, como consumidor, tem preferência por empresas que passam confiança. As pessoas costumam comprar produtos ou serviços de marcas que passam maior credibilidade e seriedade, isso é um fato.

A identidade visual é muito importante para construir essa imagem. Assim, a sua empresa se apresenta de forma coerente (o que inclui o logotipo, o material institucional e até o espaço de trabalho).

Ajuda a empresa a ganhar espaço no mercado

A partir dos pontos apresentados, a sua empresa conquistará clientes fiéis e pode se tornar mais conhecida. Para que você consiga seu lugar ao sol no mercado, precisa investir, também, em maneiras de divulgar seus serviços.

A comunicação visual também é fundamental para isso! Algumas ações que a exploram e podem dar muito certo para você são:

  • caprichar na produção do site do negócio e nos demais canais de comunicação online;

  • distribuir brindes e materiais de publicidade em eventos;

  • criar embalagens personalizadas;

  • apostar em uma fachada criativa e chamativa para a empresa.

Como se comunicar visualmente?

Pensemos no grande fenômeno da era digital: as redes sociais. De acordo com uma pesquisa da eMarketer, 75% do conteúdo postado no Facebook é constituído por fotos.

Além disso, 87% das interações dos usuários são feitas graças às imagens, consideradas como os tipos mais envolventes de conteúdo. É por isso que existem redes sociais voltadas para o conteúdo visual, como o Instagram e Pinterest. Nos dias de hoje, elas têm feito um grande sucesso.

Mas por que os elementos visuais é responsável pela assertividade na hora de compartilhar mensagens, como propagandas de divulgação da marca, lançamento de produtos, avisos e promoções?

Humanos, seres visuais

Nós, humanos, somos seres visuais. Tudo o que pensamos é representado de forma visual na nossa mente e não em forma de textos.

No nosso corpo, 70% dos receptores sensoriais estão localizados nos olhos. Ainda, quase 50% de nosso cérebro se envolve em nossas atividades de processamento visual.

Isso se expande para outros meios de veiculação além da internet, como os materiais publicitários usados (banners, panfletos e cartões de visita), logotipo da marca e até os uniformes dos funcionários. Tudo isso transmite uma mensagem ao público e passa uma ideia de como a empresa é internamente.

Visual Thinking

É comum ter dificuldades para comunicar visualmente uma mensagem complexa. Muitas vezes, a comunicação fica muito simples e a mensagem perde sua profundidade.

O contrário também pode acontecer e a comunicação se aprofundar tanto a ponto de o público não conseguir entendê-la. É aí que entra o visual thinking!

O visual thinking (que se difere do Design Thinking), traduzido como pensamento visual, é uma técnica que deve ser trabalhada caso a comunicação visual não esteja trazendo bons resultados. Com ela, aprende-se a exercitar a criatividade, a organizar os pensamentos e a aperfeiçoar a capacidade de se comunicar. Isso não quer dizer que a empresa abdicará dos textos, e sim que os profissionais aprenderão a unir ambas as linguagens (verbal e visual) para criar significados e compartilhar mensagens.

Como fazer a comunicação visual da sua empresa?

Agora que você já sabe o que é comunicação visual, deve estar se perguntando como ela pode ser feita na prática. Não existe nenhuma receita de bolo para isso. Entretanto, podemos dar algumas dicas para que você possa se planejar:

Contrate uma equipe de marketing

Se você acha que comunicação visual consiste apenas naquele desenho que fica ao lado do nome da marca, pode começar a se preparar para o fracasso! É a partir da comunicação visual que elementos serão unidos para representar a sua empresa e os seus valores, criando a identificação do público com a marca.

Isso vai muito além de saber desenhar ou ter habilidades com o Photoshop. Portanto, é aconselhado que você procure por uma empresa de marketing com profissionais qualificados para trabalhar na comunicação visual da sua empresa. Eles saberão como construir uma imagem coerente e harmônica, utilizando as cores e formas corretas para o seu público-alvo.

Comece com a criação do Logotipo

A base da identidade visual de uma marca é o seu logotipo. Ele precisa ter características que o torne exclusivo, como o tipo de tipografia, as cores, símbolos e demais recursos.

Ao criar um logotipo, é preciso atentar ao seu formato. Hoje em dia, deve-se considerar diferentes dimensões da logo, tanto de redução quanto de aumento. Isso porque é necessário que ela tenha uma boa visibilidade, não importa o meio em que for aplicada, seja em grandes anúncios ou em pequenos flyers.

O logotipo deve contar com itens que transmitam simplicidade e clareza. Portanto, cuidado para não exagerar e poluir o visual da marca. Nesse quesito, menos é mais!

Use elementos visuais que façam referência à empresa

Faça escolhas inovadoras, mas que possam ser reconhecidos pelos consumidores. Nada de apostar em símbolos que estejam longe de seu campo de conhecimento. Isso pode ter o efeito contrário e até afastá-los.

É necessário lembrar que você não deve, de forma alguma, copiar outras marcas. Você pode até buscar referências para se inspirar, mas crie algo inédito para a sua empresa.

Utilize elementos que façam referência ao seu negócio e aos produtos e serviços que ele oferece. Se você comercializa, por exemplo, vestuário feminino, prefira símbolos relacionados a essa área e cores que estimulem os consumidores.

Reforce a comunicação visual frequentemente

De nada adianta criar a comunicação visual da marca se ela não for divulgada. Por isso, ela deve ser sempre reforçada.

Por exemplo: use a logomarca, tanto no local do seu negócio quanto nas peças publicitárias e até em documentos referentes à empresa. Os meios de comunicação também podem ajudar — sejam online, como sites e redes sociais, ou offline, como panfletos e anúncios em jornais.

O ideal é divulgar e reforçar a comunicação visual da empresa periodicamente. Essa frequência de divulgação, bem como os veículos de comunicação usados e os valores gastos, precisam ser estabelecidos previamente na etapa do planejamento.

Mantenha-se atualizado

Sempre que sua empresa quiser passar uma mensagem ao público, como um aviso, uma promoção ou um lançamento de produto, a comunicação visual deve ser utilizada. Lembre-se de se manter atualizado e apresentar novidades ao longo do tempo, mas sempre trazendo os símbolos e recursos que identificam a marca e que já ficaram conhecidos pelo público.

Avalie a comunicação visual

Pesquisas de satisfação são uma ótima maneira de avaliar a comunicação visual da sua empresa. Você pode, por exemplo, disponibilizar no site um questionário para os clientes, pedindo que eles deem uma nota não só ao serviço que você oferece, mas também a respeito da identidade visual, como o layout do site ou e-commerce.

Isso também pode ser feito em lojas físicas. Basta deixar um questionário no caixa, perguntando se os banners, placas e informativos ajudaram o cliente a se orientar dentro do estabelecimento.

Comunicação Visual no Marketing Digital

E, como apontado desde o início, é primordial manter as boas-práticas visuais em todos os meios de relacionamento com cliente, o que faz do Marketing Digital um dos pontos estratégicos para a utilização dessa ferramenta tão importante de comunicação.

Pois, justamente por suas características particulares, as plataformas online contribuem muito com a construção e otimização da estratégia visual. Isso porque, como cada clique é rastreável e como qualquer conteúdo fica disponível em poucos passos e se dissipa pelos usuários em poucas horas e dias, esse canal tem os pontos principais para ser um ambiente de teste.

Ou seja, diferentemente das mídias offline, há interação e monitoramento constante dos usuários que navegam pelas mídias online. Por isso, testar as melhores cores para os botões de conversão, o layout do site, a tipografia e elementos que retêm a atenção dos usuários por mais tempo são tarefas efetivas em resultado, além de contar com aplicação simples.

Afinal, ainda que exista a necessidade de uma investigação sobre o perfil do cliente e uma avaliação da essência da marca para aplicação da Teoria das Cores, não há como acertar tudo de primeira, o que faz dos testes uma ótima fonte de insights e argumentos que embasem as otimizações.

Padrão

Obviamente há a necessidade de coerência entre todas as frentes de contato com os consumidores. É preciso que haja harmonia entre os pontos de venda e relacionamento (online e offline) para cravar a identidade visual na memória do cliente. Assim, sempre que ele ver determinada cor ou elemento, ainda que só parecido com o que sua empresa utiliza, em qualquer lugar, ele lembrará da empresa. Esse tipo de associação é muito poderosa.

Caso não haja esse cuidado, o usuário perde, facilmente o interesse. Isso porque as jornadas de compra acontecem de maneira não-linear, ou seja, inúmeros pontos de referência são consultados para que cada indivíduo construa uma percepção sobre a marca. E, ao não encontrar padrão e coerência, o potencial-cliente fica confuso, deixa de ter confiança na marca e passa para outra opção.

Através dela é possível permear o cotidiano do cliente no seu imaginário, sendo lembrado em diversos momentos, o que facilita as chances de ser cogitado como solução sempre que ele necessitar de algo que você fornece.

Mas é claro que, dentro dos processos de atendimento, é preciso manter qualidade o suficiente para que as lembranças sejam positivas. Do contrário, toda vez que lembrar da sua marca, ele fará propaganda negativa, além de nunca mais retornar.

A composição visual é um elemento forte no desenvolvimento da marca. Por isso, ao explorar esse recurso, é preciso ter toda a casa (produto, processo, organizacional) em ordem para que o reflexo de sua aplicação seja o mais benéfico possível.

E, quando receber feedbacks negativos, a partir dos testes e pesquisas que realizar, tente não se frustrar. Isso fará com que você realize ajustes para aperfeiçoar os recursos visuais da empresa e, assim, o retorno do público, com o tempo, será animador! Agora, mãos à massa: se você não investir no visual da sua marca e potencializar a imagem do seu negócio, acabará ficando bem atrás da concorrência.

A partir das dicas de hoje foi possível identificar como a percepção visual impacta nos negócios de forma determinante, além de de adquirir conhecimento para nortear uma criação de identidade visual sólida para a marca, seja em empresas novas ou reformular a que já existe.

Também demos destaque para a aplicação online da comunicação visual, uma vez que é um canal de abrangência ilimitada, podendo ser explorada no crescimento do negócio. Assim, para conhecer mais dessa área e possa tomar as decisões e investimentos mais assertivos, baixe agora nosso e-book sobre Planejamento de Marketing Digital!

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!