Marketing Viral: como criar conteúdos de alto engajamento nas redes sociais

Avatar Autor
Publicado por Mariana Valentin em 11 de março de 2022

Analista de Conteúdo na INGAGE, Mariana analisa as linguagens e as tendências do ambiente digital para criar conteúdos de valor em redes sociais e blogs.

O marketing viral é conhecido de praticamente todos os internautas. Afinal, quem nunca compartilhou um vídeo, meme ou outro tipo de conteúdo? Um dos exemplos clássicos que podemos citar é o Hotmail.

O serviço de e-mails gratuito se tornou uma verdadeira “febre” no início, já que praticamente todos os internautas usavam a solução. Para angariar os interessados, contudo, a estratégia foi bem simples. No rodapé de cada e-mail enviado, estava a frase “Get your private, free e-mail at www.hotmail.com”.

Se você estivesse insatisfeito com o seu e-mail atual, ou tivesse que pagar por ele, ao receber uma mensagem de um contato que já usava o Hotmail, acabaria se sentindo tentado também a “morder a isca”.

E assim, uma das primeiras campanhas virais surgiu. É claro que ela não deu certo apenas porque era criativa — mas, principalmente, porque o serviço oferecido era, de fato, de qualidade.

Quer entender mais sobre o marketing viral e descobrir como ele pode ajudar o seu negócio? Siga conosco!

O que é marketing viral?

Marketing viral nada mais é do que um conjunto de estratégias usadas para criar conteúdos capazes de gerar um alto engajamento, impulsionando o compartilhamento entre os usuários e relacionando essa ação — direta ou indiretamente — aos produtos e serviços de uma empresa.

Se, antigamente, a propaganda boca a boca era crucial para que as marcas ganhassem relevância, hoje, esse “buzz” é feito de maneira digital. E as redes sociais contribuem bastante.

Quando um conteúdo é interessante para os usuários, eles têm maiores chances de compartilhá-lo, aumentando o número de pessoas alcançadas e o conhecimento da marca em questão.

Os memes são exemplos bastante usuais. Eles surgem em uma rede social, fazendo humor ou sátira de algo e, rapidamente, acabam se espalhando para diversas outras redes — e até para outros espaços além dos digitais, como nas interações pessoais.

Por que investir no marketing viral?

Investir no marketing viral é uma excelente maneira de popularizar seu produto, serviço ou marca, fazendo com que mais pessoas conheçam a solução e desejem comprá-la.

Além disso, essa é uma estratégia interessante para aumentar o engajamento nas redes sociais do seu negócio. Quanto mais engajados estão os seus seguidores, mais eles se relacionam com seus conteúdos, conhecem a marca e propagam o negócio.

Contudo, é muito importante destacar que o marketing viral só funciona de maneira positiva quando o produto ou serviço tem um bom desempenho e qualidade. Caso contrário, o efeito pode ser negativo. Por isso, tenha certeza de que o que você vende é realmente uma boa solução para seus clientes.

Qual é o tripé para viralizar um conteúdo?

Naturalmente, nem todos os conteúdos viralizam. Para aumentar as chances de atingir esse objetivo, é importante focar itens que têm apelo maior ao compartilhamento, como humor, criatividade, surpresa, emoção, fofura, informação nova etc.

As ações não conseguirão ter todos esses itens ao mesmo tempo, mas você pode combinar as características que façam mais sentido junto ao seu público e sua marca. Veja as dicas que separamos.

1. Conheça o seu público

Para um conteúdo se tornar viral, a identificação é muito importante. Mas como gerar essa identificação se você não conhece, exatamente, quem forma seu público?

A identificação pode ser notada de várias formas, como os assuntos relacionados ao cotidiano das pessoas, a forma como elas realizam algo no trabalho ou dentro de um contexto em que estão inseridas.

Por isso, quanto mais você compreender quem é seu público, maiores as chances de aumentar os compartilhamentos. Tente entender os comportamentos dessas pessoas, o que desperta as emoções delas e quais conteúdos compartilham mais.

Um exemplo bacana é a campanha Clichê, da Heineken. Um comercial no estilo pegadinha, no qual três mulheres ganharam viagens para Milão para assistir à final da Champions League (evento patrocinado pela Heineken). Os namorados/maridos estavam no Allianz Parque (arena multiuso onde a marca patrocinou uma festa para convidados) acreditando que suas parceiras estavam, na verdade, em um SPA.

Eles são surpreendidos quando imagens das mulheres aparecem em um telão com a frase: “Já pensou que ela pode gostar tanto de futebol quanto você?”.

A ideia do comercial foi passar a mensagem de que as mulheres podem gostar tanto de futebol quanto os homens, quebrando paradigmas e clichês dos comerciais de cerveja — gerando identificação com o público feminino e aumentando os compartilhamentos.

2. Crie conteúdos atuais

Para viralizar, acampanha precisa ter um timing perfeito — ou seja, estar alinhada com fatos que estão acontecendo no momento. Por isso, é fundamental que suas equipes de marketing estejam o tempo todo monitorando as reações do seu público aos acontecimentos — e entendendo quais são mais ou menos importantes para ele.

Os memes e as publicações sobre Big Brother Brasil, por exemplo, costumam engajar muito no início do ano, quando o programa está no ar. Caso ele seja relevante para o seu público, vale a pena acompanhar o que mais está sendo discutido sobre o tema e entender quais podem ser as oportunidades para sua marca.

3. Trabalhe com as emoções

Um grande propulsor do compartilhamento é a emoção. Quando você vê um vídeo, imagem ou outro tipo de conteúdo que desperta suas emoções, sente-se motivado a compartilhá-lo. Isso pode ser explorado tanto com humor ou com outros tipos de sentimentos, dependendo da personalidade da marca.

A técnica de storytelling é ideal para isso. Afinal, todo mundo gosta de uma boa história, principalmente quando ela é engraçada, dramática ou inacreditável.

Um exemplo é a campanha histórica da Dove: Retratos da Real Beleza, de 2013, mas que até hoje ainda impacta as pessoas. Nela, as mulheres eram convidadas a se descreverem para uma artista forense especialista em retratos falados. Ao mesmo tempo, um desconhecido era responsável por descrever as mesmas mulheres à desenhista.

Quando as mulheres viam os resultados dos desenhos em que elas se descreveram e os quais foram descritas, a surpresa era evidente, pois nenhuma era capaz de enxergar sua real beleza — apenas focavam os seus pontos fracos e eram muito críticas consigo mesmas.

Essa ação tocou fundo na emoção de muitas mulheres e, por isso, obteve alto índice de compartilhamento, mostrando que não são apenas conteúdos humorísticos que podem ser usados no marketing viral.

Mulher com tablet na mão cercada por likes simbolizando marketing viral

Quais as dicas mais importantes para criar conteúdos virais?

O tripé dos conteúdos virais foram abordados no tópico acima, mas existem muitos outros pontos que você pode trabalhar para atingir o objetivo de aumentar os compartilhamentos. São eles:

  • criar uma peça que seja fácil de absorver e de repassar, por exemplo vídeos que possam ser assistidos em diversas redes sociais, sem perder seu efeito;
  • produzir algo inesperado, fugindo da visão tradicional que as pessoas têm sobre seu setor, produto ou serviço;
  • usar canais de massa e permitir o fácil compartilhamento entre as redes (por exemplo, divulgando sua ação em TikTok, YouTube, Facebook, Instagram etc.);
  • ser relevante para o seu público, com uma linguagem próxima e tratando de assuntos que tenham sintonia com as pessoas que você deseja alcançar;
  • situar a marca de uma forma natural, compreendendo que, muitas vezes, seu conteúdo pode se tornar viral sem, necessariamente, o enfoque ser no seu produto ou serviço, mas sim na mensagem que a propaganda traz;
  • não forçar a barra para que determinado conteúdo se torne viral, como a compra de espaço ou de perfis fakes — faça um trabalho bem-feito, focando na relevância para o seu público.

Além disso, é importante evitar os erros mais comuns, como criar mensagens muito complicadas ou temas difíceis de serem entendidos, aproveitar-se de situações ruins para promover seu negócio, ou não pensar nas consequências da sua campanha. Pense: se ela se tornar viral e muitas pessoas procurarem seus produtos ou serviços, a empresa está pronta para atender a esse volume de pedidos?

Por fim, não se esqueça de que, para viralizar, a marca deve ser inserida de forma discreta. A aposta é sempre na história contada (que se torna a protagonista) e que funciona enquanto uma integração entre o que é oferecido e a sua empresa.

Como a INGAGE pode ajudar?

Já deu para notar que o marketing viral é uma ótima maneira de atrair mais pessoas para a sua marca, não é mesmo? Porém, para garantir que essa ação trará os benefícios esperados, é fundamental que ela seja muito bem planejada e focada nas características do seu público.

Assim, contar com ajuda especializada é a melhor alternativa para uma ação acertada e eficiente. Além disso, lembre-se de que só uma campanha viral não é suficiente para trazer bons resultados ao seu negócio.

A constância é ainda mais importante, com ações sólidas e bem pensadas em diferentes canais de comunicação relevantes para seu público, assegurando uma boa base de leads e vendas recorrentes.

Em todos esses pontos, a INGAGE é a sua parceira ideal. Somos uma agência especializada em Inbound Marketing, ajudando empresas de diversos ramos a conquistarem mais leads e fecharem mais vendas.

Gostou de conhecer mais sobre o marketing viral? Confira o nosso checklist para uma campanha de sucesso no YouTube e melhore os resultados das ações digitais da sua empresa!

 

Mini Logo Ingage

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage
Mini Logo Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor
Personagem Newsletter

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!