Descubra o que é marketing sensorial e saiba como essa estratégia ajuda a diferenciar sua empresa e aumentar as vendas!

Avatar Autor
Publicado por Ingage em 30 de abril de 2020

Novas tendências e campos de estudo do marketing não param de surgir continuamente, acompanhando as evoluções tecnológicas e exigências dos consumidores. O marketing sensorial é um desses avanços, trazendo soluções criativas para despertar o desejo de compra nos clientes.

Como o próprio nome indica, o marketing sensorial visa criar ações que trabalhem com nossos cinco sentidos (olfato, visão, paladar, audição e tato), de modo a despertar a curiosidade e criar um envolvimento completamente único com o produto e a marca.

Quer entender melhor como funciona o marketing sensorial e de que forma ele pode ajudar a sua empresa? Continue a leitura!

O que é marketing sensorial?

O marketing sensorial é o desenvolvimento de ações que apelam para o uso dos sentidos de modo a comunicar de maneira subliminar a mensagem que a empresa deseja transmitir sobre seu produto ou serviço.

A ideia com essas ações é atingir o subconsciente dos consumidores, influenciando o comportamento de compra a partir do uso dos sentidos e não apenas das palavras, vídeos e imagens.

Além dos produtos, também é possível comunicar o conceito da marca por meio dos estímulos, criando uma experiência diferenciada e fazendo com que o consumidor se envolva ainda mais com a marca em questão.

Por exemplo, quando você entra em uma loja de cosméticos e é surpreendido positivamente com aromas deliciosos (e toda vez que você sente esses aromas acaba associando os cheiros à marca). Ou ainda quando você vai ao seu restaurante favorito e o cheiro do ambiente rapidamente aguça o seu paladar.

Além do cheiro, essa estratégia pode ser usada com qualquer um dos sentidos ou com uma combinação deles. Por exemplo: a playlist tocada no ponto de venda (os consumidores podem associar a música a uma lembrança positiva e que seja decisiva para a compra), a sensação de tocar no produto e sentir o tecido delicado etc.

Exemplos de marketing sensorial

Ainda está difícil compreender o termo? Separamos alguns exemplos práticos de marcas que adotaram a estratégia:

  • Dunkin’Donuts: a marca sul coreana especializada em rosquinhas e café conseguiu resultados impressionantes após instalar dispensadores de aromas com cheiro dos seus cafés nos ônibus da capital do país. Assim, todas as vezes que a propaganda da marca era transmitida no rádio do ônibus, o dispensador era acionado, criando uma sensação diferenciada nas pessoas e despertando nelas a vontade de consumir café;
  • Nutty Bavarian: a marca foi criada em 1989, mas só chegou ao Brasil em 1996. E a principal estratégia de vendas adotada desde a sua criação é o marketing sensorial. Uma pesquisa feita pela própria empresa revelou que mais de 66% dos clientes se sentiram motivados a comprar o produto depois de sentirem o cheiro dele – o aroma, inclusive, é totalmente natural: das castanhas recém-saídas do forno;
  • Mahogany: a marca de cosméticos e perfumes reinventou os ambientes da sua rede usando o music branding. Para isso, foi adotada em todas as suas lojas uma programação musical relacionada aos valores da marca, proporcionando aos consumidores uma experiência de compra mais animada e diferenciada;
  • The Fat Duck: o restaurante inglês resolveu unir dois sentidos para atrair seus clientes. Quando algum consumidor pedia o prato chamado “Sons do Mar”, ele recebia junto um iPod com o barulho das ondas chocando-se contra uma costa, permitindo uma experiência totalmente única ao degustar seu prato com peixes e frutos do mar.

Neuromarketing x Marketing sensorial: quais as diferenças?

A partir dos exemplos acima, ficou mais fácil entender como funciona o marketing sensorial, certo? Mas muitas pessoas acabam confundindo essas ações com outro segmento da área: o neuromarketing.

Afinal, ambos trabalham com campanhas que visam atingir o subconsciente do consumidor, fazendo-o tomar decisões baseadas em sentimentos e sensações.

Na verdade, muitos autores consideram o marketing sensorial como uma subcategoria do neuromarketing. Assim, podemos compreender o marketing sensorial como uma estratégia e o neuromarketing como uma ciência (que abrange outras estratégias e técnicas).

O neuromarketing é o responsável, por meio de estudos neurológicos, por compreender e identificar as razões que levam as pessoas a consumirem. Para isso, são realizados estudos complexos, como o mapeamento das áreas do cérebro responsáveis pela tomada de decisão.

É a partir desse estudo que temos acesso a técnicas que sejam mais eficientes para “convencer” o consumidor a comprar, não apenas usando palavras e imagens, mas também envolvendo os cinco sentidos – e outras ações, que abrangem lembranças, memórias, modo da marca se apresentar, pirâmide de Maslow etc.

Como os cinco sentidos atuam no momento da compra?

os cinco sentidos no marketing sensorial

Os sentidos ajudam a despertar sensações e emoções nos consumidores e até a trazer à tona lembranças positivas. Tudo isso nos faz criarmos um envolvimento diferente com a marca e o produto, aumentando as chances de comprarmos o item (e de nos relacionarmos de maneira diferenciada com a empresa).

Audição

Junto do olfato, a audição é um dos sentidos mais usados nas campanhas de marketing sensorial – e ambos trabalham muito bem juntos. A ideia de explorar a audição não é nova, basta se lembrar das tradicionais músicas de elevador que visavam criar uma experiência agradável e positiva nas pessoas que usavam o aparelho (que até então ainda era bastante novo e causava certa apreensão nos usuários).

As salas de espera também são locais onde as músicas são bastante usadas, visando criar um ambiente menos constrangedor. Ainda é possível investir nas playlists para os pontos de venda e diversas outras ações da marca. O importante, claro, é escolher músicas e sons que tenham relação com seu produto, com os valores do seu negócio e com o público que deseja atrair.

Outro ponto importante é considerar como esses sons serão tocados, analisando o volume ideal (para não causar desconforto ou deixar de ser ouvido), a disposição das caixas de som e outras questões técnicas.

Olfato

Você deve ter notado nos nossos exemplos que muitas campanhas de marketing sensorial apelam para o olfato. E isso não é por acaso, já que determinados cheiros conseguem despertar nas pessoas lembranças e permitem que os clientes façam associações de maneira muito rápida.

As empresas que trabalham com alimentos, perfumes e cosméticos com certeza são as que mais podem se beneficiar dessas ações, afinal nada melhor do que aproveitar o aroma do seu produto para despertar sensações nos seus consumidores.

Mesmo os negócios em que essa associação não parece tão óbvia, o olfato pode ser explorado. Como uma loja de biquínis e roupas de banho que pode aproveitar o cheiro de piscina nos seus pontos de vendas, ou um comércio de pranchas de surf, que pode trazer o aroma do mar para dentro do seu negócio.

Paladar

Oferecer algo para seus clientes degustarem ajuda a despertar a vontade neles de consumirem seus produtos. Mesmo os negócios que não trabalham com alimentação podem oferecer café, bolachas, cappuccino e outros mimos.

Essa experiência diferenciada certamente ficará na memória dos consumidores e ajudará a criar uma relação única com a marca.

Visão

A visão é um dos sentidos mais usados nas campanhas de marketing e publicidade, desde a identidade visual das marcas até a disposição dos itens no ponto de venda.

Quem tem uma loja, pode investir em ações de marketing sensorial para a vitrine, por exemplo, criando uma decoração única que ajude a afirmar a identidade do seu negócio e valorizar os seus produtos.

No ponto de venda, a decoração também faz toda a diferença, com iluminação de destaque nos produtos principais ou de maior valor, por exemplo.

Tato

Embora o tato pareça ser o sentido mais difícil de ser explorado, ele também é essencial nas estratégias de marketing. Experimentar os produtos da sua empresa é uma forma de atrair seus consumidores.

Por exemplo, nas lojas de móveis ou de colchão, em que os produtos ficam expostos aos clientes para que eles vivenciem a experiência de usar o item. Imagina uma loja de lençóis e roupa de cama oferecendo aos seus clientes a experiência de deitar em uma cama com um lençol diferenciado ou de sentir a maciez das suas toalhas?

Sentir o toque de uma roupa na sua pele, experimentar uma maquiagem, provar um creme – tudo isso estimula a compra e são ações simples de serem colocadas em prática.

Quais os benefícios do marketing sensorial?

Ao criar elos emocionais entre a sua marca e os clientes, a sua empresa obtém uma série de vantagens, como:

  • maior identificação com a sua marca;
  • despertar o desejo de compra (com ações mais sutis, fazendo com que o consumidor não se sinta invadido com propagandas agressivas);
  • ações com custo mais baixo que os meios tradicionais;
  • explorar os produtos de maneira diferenciada;
  • fidelização dos clientes;
  • propiciar aos seus consumidores uma experiência totalmente única com seu negócio ou produto;
  • desenvolver uma identidade de marca inovadora e única;
  • criar lembranças nos seus clientes (que serão ativadas sempre que eles forem expostos a determinados estímulos, como aromas ou sons).

O marketing sensorial é, portanto, uma excelente alternativa aos meios tradicionais, ajudando os negócios de todos os portes a se relacionarem de maneira diferenciada com seus consumidores.

Ao criar experiências genuínas, únicas e criativas é possível aproximar a sua marca dos consumidores, criando uma atmosfera de aconchego e de bem-estar, colocando o seu negócio como uma “amiga” e “parceira” dos seus consumidores – aumentando as vendas e a lucratividade.

Dicas práticas para implementar ações de marketing sensorial

Na hora de implementar uma ação de marketing sensorial, considere: os valores da sua marca, o seu mix de produtos e as preferências e características do seu público.

Analise quais características dos seus produtos podem ser valorizadas com o uso das sensações e aproveite isso para despertar o interesse dos seus consumidores.

Por exemplo, se você tem uma padaria, que tal aproveitar o cheiro do pão quentinho para aromatizar o ambiente e despertar sensações nos seus consumidores? Ou ainda deixar seus produtos expostos para que os clientes possam prová-los e senti-los, como no caso dos móveis que demos como exemplo em outros tópicos?

Quanto mais você conhece o seu público, mais fácil é pensar em ações que realmente sejam positivas para essas pessoas. Se a sua empresa trabalha com um público jovem, criar uma playlist animada e com os principais hits ouvidos por essas pessoas já se torna um fator de diferenciação.

Lembre-se que as ações de marketing sensorial devem trabalhar para construir uma experiência positiva com seus consumidores. Assim, analise o lifestyle por trás do que você vende e a forma como deseja que a sua empresa seja lembrada pelos seus consumidores.

Dentro do ponto de venda, essas estratégias funcionam aguçando a curiosidade dos consumidores e criando uma atmosfera de bem-estar, fazendo com que essas pessoas queiram passar mais tempo ali dentro (e, claro, consumindo mais!).

Conclusão

Neste conteúdo, você aprendeu que o marketing sensorial é uma ferramenta extremamente poderosa na hora de criar experiências únicas com os seus clientes, despertando neles a vontade de consumir e ainda criando lembranças favoráveis à sua marca.

Essas são estratégias relativamente baratas e que podem ser usadas de maneiras bem criativas tanto dentro do seu ponto de venda como fora dele. O mais importante é sempre: conhecer a sua marca, analisar os atributos do seu produto e avaliar as características e desejos dos seus consumidores.

A partir dessa análise será mais fácil criar campanhas criativas e que favoreçam as experiências positivas dos consumidores com a sua empresa, aumentando as vendas e a lucratividade.

Você já conhecia o marketing sensorial? Pensa em usar essas dicas no seu negócio? Assine a nossa newsletter e receba sempre as atualizações aqui do blog diretamente no seu e-mail!

Mini Logo Ingage

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage
Mini Logo Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor
Personagem Newsletter

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!