7 dicas valiosas de marketing para indústria alimentícia que você precisa conhecer!

Alexandre Monteiro
Publicado por Alexandre Monteiro em 8 de setembro de 2020
Atualizado em 14 de outubro de 2020

Ter uma indústria competitiva no Brasil não é tarefa fácil. A carga tributária alta, a falta de incentivo governamental, a logística e inúmeros outros desafios fazem parte do dia a dia dos gestores. Diante disso, o marketing para indústria se torna um grande aliado, ajudando a melhorar o posicionamento de marca e a criar autoridade perante o mercado.

No setor alimentício, essa realidade não é diferente. As ações de marketing são fundamentais tanto para atingir o público final, como para mobilizar revendedores e distribuidores, fortalecendo a indústria como um todo. Quer descobrir como criar estratégias de marketing para indústria alimentícia que realmente tragam resultados? Siga conosco!

As características do marketing para indústria

O marketing, seja para indústria ou para varejo, tem na sua essência promover a marca, atrair mais clientes e fidelizar os consumidores que já compram da empresa. No marketing para indústria, essas mesmas características estão presentes.

A ideia é criar estratégias que ajudem a indústria a fortalecer a sua marca perante o consumidor final, melhorar as relações com outras empresas, revendedores, distribuidores e demais públicos e, ainda, aumentar a demanda por seus produtos.

Assim, uma boa estratégia de marketing industrial foca em ações tanto B2B (Business to Business), ou seja, para atrair outras empresas, revendedores e distribuidores, como B2C (Business to Client), para aumentar as vendas com os clientes finais.

É claro que tudo dependerá do tipo de produto que a indústria produz e da forma que realiza as suas vendas. Algumas indústrias podem apenas distribuir seus produtos para públicos específicos, por exemplo, fornecendo insumos para restaurantes, redes de fast food e outros. Nesses casos, as ações serão prioritariamente B2B.

Já outras indústrias podem ter uma atuação mais ampla. Ou seja, podem comercializar seus produtos tanto para distribuidores e fornecedores, que serão os responsáveis por levar esses itens até os consumidores finais, como para outras empresas do setor alimentício.

Em situações assim, ainda que a indústria não venda diretamente seus produtos para o cliente final, o marketing B2C é muito importante, especialmente no sentido de fortalecer a imagem da marca. Pois, quanto mais os consumidores confiarem na marca e nos produtos, mais procurarão por eles no ponto de venda, aumentando, assim, a procura dos distribuidores pelos produtos da sua indústria.

Benefícios do marketing industrial

Quando bem realizado, o marketing para indústria de alimentos traz uma série de vantagens, como:

  • fortalecimento da marca perante todos os públicos de interesse da indústria, tanto outras empresas como consumidor final, o que resulta em mais vendas e aumento do preço premium (ou seja, sua indústria pode vender seus produtos mais caro que a média, pois o público entende que esse valor é sinônimo de qualidade);
  • aumento das vendas, já que uma marca forte é sinônimo de mais vendas nas lojas, o que faz com que mais distribuidores revendam os seus produtos;
  • aumento da fidelização, pois uma marca forte faz com que os consumidores continuem comprando dela e não da concorrência, mesmo com variação nos preços ou crises econômicas;
  • melhora no relacionamento com os diferentes públicos, posicionando a sua marca de forma estratégica tanto para o consumidor final, como para distribuidores e revendedores e também para outros stakeholders, como a imprensa, a comunidade local, as outras indústrias do setor etc.;
  • conhecimento mais preciso de cada um desses públicos e uma compreensão mais ampla do público final, o que melhora, até mesmo, a própria criação de produtos, compreendendo melhor as demandas e necessidades dos clientes;
  • relacionamento diferenciado com os distribuidores e revendedores, aumentando a fidelização desses à sua marca e permitindo uma abrangência maior e uma presença dos seus produtos em todo o país;
  • aumento dos resultados no curto e no longo prazo, com uma marca mais forte e presente na mente de todos os públicos de interesse da indústria.

As principais dicas de marketing para o setor alimentício

O marketing digital está revolucionando inúmeros setores e tem se tornado uma alternativa interessante para atingir um público ainda maior e posicionar adequadamente as marcas. Essas estratégias também podem ser usadas para as indústrias alimentícias.

Na verdade, ter uma forte presença digital é fundamental para qualquer marca que deseja se sobressair atualmente, colocando-se à frente da concorrência. Afinal,  o Brasil tem em torno de 134 milhões de internautas – ou seja, uma média de 3 entre 4 pessoas conectadas à internet.

Por isso, o meio online é, hoje, indispensável para qualquer marca e precisa estar presente nas suas estratégias. A seguir, trouxemos uma série de dicas importantes de marketing para indústria alimentícia, com enfoque nas estratégias digitais. Confira.

1- Entenda quem são seus diferentes públicos

Essa é uma dica valiosa de marketing para indústria alimentícia e que deve ser usada tanto para as estratégias offline como online. Ao contrário do varejo, a indústria tem uma diversidade de públicos com a qual dialoga – e cada um deles têm suas próprias características.

Por isso, as estratégias de marketing também devem ser diferenciadas para cada um desses públicos. Foque em entender quem são essas pessoas ou empresas, as principais dificuldades, dores, desafios e o que o seu produto ou marca entrega de diferencial, fazendo com que eles escolham o seu negócio ao invés da concorrência.

O detalhamento de cada público é fundamental para criar estratégias eficazes que resolvam gargalos importantes. Por exemplo, pode ser que a sua marca seja forte perante o consumidor final e haja procura no varejo por esses clientes, mas não tenha tanta penetração em relação aos distribuidores, o que reduz as vendas e a distribuição da sua marca pelo país.

Entender o que está causando isso é fundamental. Muitas vezes sua marca é nova e os distribuidores não conhecem ou não têm confiança nela, suas políticas de vendas não são interessantes ou não há um diálogo mais claro com essas empresas. O marketing pode ajudar em todos esses pontos, servindo como uma ponte entre a sua indústria e os distribuidores. Por isso, compreender bem os dilemas e dores de cada público é fundamental para estratégias acertadas.

2- Crie um posicionamento digital

Depois de entender melhor cada um dos seus públicos, é essencial montar uma boa estratégia digital, pois tanto os seus distribuidores como seu consumidor final estão na internet.

O site institucional é indispensável, contando com informações que dialoguem com todos os seus públicos, apresentando a sua marca, história, portfólio de produtos, diferenciais e outras características importantes. Além disso, as redes sociais, o blog corporativo e outras mídias devem ser usadas

O importante, nesse momento, é planejar como será o posicionamento digital da sua marca. Para isso, as suas ações precisam estar em sintonia com a missão, visão e valores da sua indústria e com o branding da sua marca.

Vamos supor que a sua marca seja conhecida por produzir itens tecnológicos e bastante avançados. O seu posicionamento digital deve seguir a mesma linha, com uma comunicação disruptiva, ações criativas, um site com design moderno, entre outros.

O bom posicionamento digital também ajudará a atrair mais clientes e parceiros de negócios. Por exemplo, se você tiver uma indústria de alimentos em BH, com as estratégias digitais adequadas, de conteúdo e posicionamento, é possível ficar melhor colocado para pesquisas de palavras-chaves relacionados ao seu setor e assim conseguir atrair mais clientes, distribuidores e outros, que podem passar a conhecer o seu negócio por meio da internet.

3- Seja próximo dos seus revendedores

Os revendedores e distribuidores são os responsáveis por fazer com que o seu produto chegue até o cliente final. Por isso, eles são essenciais na sua cadeira produtiva – e precisam de estratégias adequadas de marketing.

Uma relação saudável é benéfica para ambos, ajudando as duas empresas a crescerem e a prosperarem. Em termos digitais, por exemplo, você poderá criar um hotsite exclusivo para esses revendedores, com conteúdos que ajudem nas ações nos pontos de vendas, treinamentos, orientações específicas para precificação, aumento da margem de lucro e técnicas de vendas, entre outros.

Também é possível criar uma lista de e-mail com os contatos dessas empresas para disparar condições especiais de vendas, informações importantes sobre seus produtos que ajudem nas ações nos pontos de venda, tira-dúvidas, sugestões, entre outros.

Quanto mais produtiva e próxima for essa relação, melhores os resultados para a sua indústria.

4- Crie estratégias baseadas em dados

Estamos na era dos dados, principalmente com tantas tecnologias à nossa disposição. Na indústria 4.0, isso já é uma realidade – e no marketing não é diferente. Se você consegue automatizar sua produção e receber dados em tempo real das suas máquinas e linhas de produção, também consegue ter acesso aos dados dos seus públicos de interesse, criando estratégias mais acertadas.

A automação em marketing está muito avançada e permite captar uma série de dados que ajudam a entender melhor o comportamento dos diferentes públicos, criando ações que foquem nessas necessidades e que tragam benefícios a sua marca.

É possível prever tendências, entender os principais receios que impedem uma venda ou negociação, analisar o comportamento de compra do seu público, avaliar as menções à sua marca nas diferentes redes sociais, descobrir os desafios que impedem o uso do seu produto (ou que dificultem o acesso a ele), entre outras questões.

Todos esses dados devem ser usados para criar estratégias de marketing que sejam mais efetivas, com uma comunicação que vá ao encontro com a visão de mundo dos seus diferentes públicos.

5- Integre on e offline

Separar marketing digital e marketing offline é uma tarefa cada vez mais difícil e que dentro de alguns anos não fará mais sentido. A abordagem omnichannel é uma tendência muito forte e que está de acordo com o novo perfil dos consumidores.

Os consumidores pesquisam pelos produtos e marcas na internet, comparam preços e reúnem uma série de informações sobre os itens, se dirigem até os pontos de venda físicos para ter uma experiência sensorial com o produto e depois fazem a compra pelo digital, podendo a entrega ser feita diretamente na casa do cliente ou a retirada na loja física.

Essa mudança não trouxe impactos apenas no varejo, mas também nas indústrias, que precisam rever suas formas de atuação, de distribuição e de contato com os clientes. Criar experiências e ações que combinem a interação on e offline é um dos desafios mais importantes para inúmeros setores atualmente, e também é para a indústria alimentícia.

Por exemplo: é possível criar uma campanha digital para incentivar os consumidores a descobrirem o novo sabor de uma linha de produtos que você vende, fazendo com que eles compartilhem a ideia usando determinada hashtag. O ganhador poderá receber uma quantidade do novo produto ou outro prêmio. Essa campanha aumentará a propaganda boca a boca, ajudará a posicionar a marca e ainda criará um “buzz” espontâneo e positivo entre os diferentes públicos.

6- Pense nas vendas online

Casando com a dica anterior, uma forte tendência é o desenvolvimento de plataformas de vendas online pela indústria. Isso pode ser feito tanto para o público final, pensando em vendas em quantidades menores, como para distribuidores, atacadistas e outros públicos.

No caso da indústria alimentícia, a possibilidade de comprar alimentos online é um avanço significativo. Esse processo de venda é mais ágil e vem ao encontro das alterações na forma de consumo. Tanto os revendedores como as pessoas físicas estão na internet pesquisando sobre produtos, marcas e itens que resolvam seus problemas.

Se você criar uma boa estratégia digital que posicione bem a sua marca, poderá aproveitar o meio online para fechar vendas, com cotação online, reduzindo as burocracias que poderiam funcionar como um impedimento para o negócio.

7- Use o marketing de conteúdo

Conteúdo é indispensável nas estratégias digitais e ajuda a fortalecer o posicionamento da sua marca e estreitar relacionamentos. É possível pensar em estratégias de conteúdos diferenciadas para cada um dos seus públicos, melhorando a lembrança da sua marca e aumentando a fidelização.

Quando falamos em marketing de conteúdo, o blog institucional é um dos veículos mais importantes. Afinal, ele promove a possibilidade da sua indústria dialogar com todos os seus públicos, oferecendo informação rica e valiosa para ajudar os distribuidores, os supermercadistas, os pequenos empresários e também o consumidor final.

Além dele, as redes sociais também são importantes, com ações que ajudem a fortalecer a imagem da sua indústria e ainda a criar um relacionamento dinâmico com os diferentes públicos de interesse. Avalie em quais redes os seus públicos estão e foque em criar ações nessas mídias.

O marketing de conteúdo quando aliado ao inbound marketing ajuda a aumentar ainda mais as suas vendas. Ele se baseia em atrair a atenção dos seus possíveis clientes, nutrindo esses leads com informação valiosa e criando uma relação de confiança.

Conclusão

Neste conteúdo, você viu que o marketing para indústria alimentícia possui algumas particularidades, como toda ação de marketing industrial, principalmente graças aos vários públicos que dialogam com as indústrias.

O marketing digital é uma ferramenta importantíssima para as indústrias, pois ajuda a marca a se aproximar tanto das empresas como do consumidor final. São muitas as dicas e possibilidades de estratégias, o importante é sempre entender muito bem quem forma os públicos de interesse da indústria e também as características da marca, criando ações em sintonia com esses pontos.

Gostou de saber mais sobre marketing para indústria alimentícia? Ajude seus amigos gestores: compartilhe essas dicas nas suas redes sociais!

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!