Guia do Link Building: veja as melhores práticas para construir a autoridade do seu site!

Gabriel Motta
Publicado por Gabriel Motta em 28 de junho de 2016
Atualizado em 29 de julho de 2020

Atrair mais tráfego é uma das metas de diferentes estratégias digitais, afinal, quanto mais pessoas visitando o seu site, maiores as chances de negócio. E para conseguir isso, o link building é essencial.

De nada adianta um bom produto se ninguém sabe que ele existe, nem onde encontrá-lo. Se você não consegue comunicar sua presença digital para seus clientes potenciais, então você não vende.

O Link building é um aliado importante para ampliar a visibilidade da sua marca na web, já que, além de espalhar links que redirecionam ao seu site, ela auxilia na otimização orgânica da sua página – ou seja, no melhor posicionamento nos mecanismos de busca.

Mas você sabe o que é, para que serve e como o link building pode ajudar o seu negócio? Entenda nesse post.

Link Building: o que é?

Link Building é o processo de adquirir links que direcionem tráfego e autoridade para o seu site na web. A construção de links faz parte do processo denominado SEO off page, ou práticas de otimização de sites para mecanismo de buscas.

No mundo digital, sai na frente quem aparece melhor colocado em mecanismos de busca, quem é mencionado em sites correlatos, quem é indicado, e assim por diante. Por isso que a geração de links (link building) é essencial.

Quando bem aplicada, além de aumentar o fluxo de visitantes, a estratégia amplia as possibilidades de gerar o chamado “buzz” (expressão para burburinho, comentários, viralização de conteúdo na web) sobre determinado produto, ação, evento ou serviço. Isso aguça a curiosidade dos internautas e mais pessoas vão falar, compartilhar e comentar sobre aquilo.

O link building impacta diretamente a facilidade com que sua página ou produtos serão encontrados em sites de busca – além de estar presente em diversas etapas de uma estratégia de marketing digital.

Ranqueamento Google

Para entendermos mais sobre o Link Building (e o motivo de ele ser uma estratégia tão usada atualmente), é fundamental analisarmos melhor quais são os parâmetros usados pelo Google na hora de ranquear bem os sites, ou seja, na hora de trazer os sites como sugestões de acordo com a busca realizada pelo usuário.

O Google utiliza algo chamado Page Rank – e foi justamente essa inovação que o tornou tão popular. Ele é o algoritmo próprio do Google para avaliar os links e ordená-los por ordem de relevância, de acordo com o que o usuário está pesquisando.

Para isso, os robôs do Google analisam a quantidade de links que determinada página recebe e a qualidade desses links, ou seja, a importância das páginas que redirecionam para determinada URL.

Alguns dos pontos fundamentais de ranqueamento atualmente do Google, em termos de links, são:

  1. links de outras páginas: tanto links internos como externos, mostrando ao Google os conteúdos mais relevantes. A linkagem externa conta mais pontos para o ranqueamento, pois representa que existem outros sites “falando bem” do seu e mostrando que seu conteúdo é relevante dentro do tema proposto;
  2. popularidade das páginas: quando o Google avalia os links, ele também considera o quão popular as páginas são, ou seja, quanto mais links de páginas populares estiverem redirecionado para o seu site, mais autoridade ele terá;
  3. posicionamento: o Google ainda consegue avaliar onde esses links estão inseridos dentro da sua página. Os links posicionados na área de conteúdo principal são mais valiosos, pois o Google entende que eles foram posicionados ali com uma intenção do editor, demonstrando o quão valiosos eles são. Assim, os links posicionados logo no início do conteúdo costumam ser os mais relevantes;
  4. relevância do texto âncora: o texto âncora é aquele que fica visível e que recebe o link. Ele precisa ter relação com o conteúdo a ser linkado. Se você está escrevendo um conteúdo e um dos links é sobre carros populares, espera-se que ele apareça exatamente nas mesmas palavras (ou seja, em algum trecho do conteúdo que fale sobre carros populares). Se o link tem um texto âncora irrelevante, como as expressões genéricas “clique aqui” ou “saiba mais”, o Google poderá entender que esse é um link não útil;
  5. confiabilidade: quanto mais sites confiáveis linkarem para seu conteúdo ou quanto mais o seu conteúdo linkar para sites confiáveis, mais o Google acreditará que o seu domínio também é confiável. Então atenção aos links que você recebe e que usa nos seus artigos;
  6. contexto: é importante que o artigo receba links referentes ao tema abordado. Por exemplo, neste artigo sobre link building, o esperado é que haja links relacionados ao tema (e não sobre futebol, por exemplo);
  7. diversidade: uma página confiável para o Google e relevante é aquela que recebe links de domínios variados, mostrando o quão forte e interessante é o conteúdo;
  8. arquivos robots: se você deseja que o Google considere o ranqueamento dos links externos conquistados, é importante que eles liberem o acesso do robô;
  9. atualização: a intenção do Google é sempre oferecer aos usuários conteúdos atualizados, por isso se você receber links mais atualizados e novos, terá chances melhores de ser bem ranqueado;
  10. menções à marca: mesmo que você não receba um link, mas a sua marca seja mencionada em um conteúdo fora do seu site, o Google conseguirá fazer essa leitura e assim classificar melhor o seu site. Por isso marcas fortes têm mais chance de ranquearem melhor;
  11. links que você usa nas suas páginas: se você usar links de domínios confiáveis, atualizados e de marcas importantes, o Google entenderá que seu site também é confiável, atualizado e importante. Por outro lado, links de sites duvidosos poderão comprometer a sua reputação.

Com isso, já deu para notar que, receber links apontando para o seu site é importante – mas não são quaisquer links que conseguem ajudar no bom posicionamento do seu domínio. O Google dará relevância aos links de sites confiáveis, atualizados, de marcas conhecidas e que estejam posicionados em assuntos correlatos, tudo isso pensando em favorecer a experiência do usuário.

Por que link building é importante?

Apesar de sua função principal ser melhorar o posicionamento do seu site, o link building contribui com o posicionamento digital da sua marca. Isto porque a distribuição de links por si só já é uma divulgação do seu produto, serviço ou empresa para uma audiência diferente. Isto também gera credibilidade e autoridade à sua marca, pois devido às indicações uma reputação de importância é construída.

Além disso, quando o seu site recebe links de qualidade, essa ação sinaliza ao Google que seu conteúdo é interessante e altamente informativo, mostrando que a sua marca é confiável e que o seu domínio é autoridade no assunto.

Quanto mais bem posicionado fica o seu site perante as principais palavras-chaves do setor, maiores as chances de atrair novos usuários interessados no seu produto, de apresentar a sua marca a novas pessoas e, claro, de fazer novos negócios.

Assim, para que a sua estratégia seja realmente eficiente, é fundamental focar em conseguir links naturais de sites com boa reputação. E, claro, é importante otimizar os seus conteúdos, criando também uma estratégia de backlinks, ou seja, de links internos.

Olha este gráfico tirado de um estudo do Ahrefs sobre tráfego orgânico. Nele, fica claro a relação direta entre a quantidade de sites referenciando outros domínios (enviando links para outros sites) e o aumento do tráfego orgânico:

gráfico para exemplificar a importância do link building
Gráfico retirado de um estudo do Ahrefs

Ainda está difícil compreender a importância do link building? Pense fora dos meios digitais. Para uma empresa ter uma marca forte e reconhecida, ela precisa que mais pessoas conheçam e falem sobre ela. Mas é importante considerar quem são essas pessoas e em quais contextos estão abordando a marca.

Afinal, uma empresa que está sempre no noticiário por lavagem de dinheiro ou suborno, por exemplo, certamente será bastante conhecida, mas não por bons motivos.

Então, quanto mais a empresa se esmera em um bom serviço de assessoria de imprensa e relações públicas, mais notícias positivas serão disseminadas sobre ela em diversos meios de comunicação – fazendo com que novos clientes descubram e se interessem pela marca, aumentando o engajamento, as vendas e o nível de autoridade.

No mundo digital é a mesma coisa. Quanto mais links pela web estiverem apontando para a sua empresa, mais o Google acreditará que a sua marca é autoridade no assunto, posicionando melhor o seu site nas pesquisas e fazendo com que novos usuários descubram o seu negócio, aumente o engajamento com suas publicações e, claro, tudo isso se reverta em mais vendas e mais lucros.

Assim, uma estratégia eficaz de link building é capaz de: aumentar o tráfego do seu site e construir autoridade sobre a sua marca.

Outros fatores importantes além do link building

Pode soar contraditório, mas o fato é que apenas ter os links espalhados não é suficiente para conseguir atingir os objetivos que citamos no tópico anterior. Afinal, seria muito fácil criar páginas distintas e espalhar os links do seu site por elas.

Por isso, na hora de ranquear bem os domínios, o Google considera outros pontos além da quantidade de links. Abaixo citamos os mais importantes.

Domínio

Quem está direcionando links para o seu site? O Google analisa alguns quesitos para compreender se o domínio em questão é forte e confiável, como a idade dele, o histórico, a privacidade e o histórico do WhoIs (dados do proprietário), entre outros.

Isso também vale para o seu domínio. Mesmo que você receba vários links, se o seu domínio for considerado suspeito pelo Google, ele não irá lhe posicionar bem.

Fatores da página

Para que o seu site fique bem ranqueado, é importante que ela tenha uma boa velocidade de carregamento (principalmente para quem realiza buscas mobile), seja mobile friendly, não apresente links quebrados, não conte com erros de HTML, não tenha excesso de anúncios (que prejudique a visualização e a experiência do usuário) e use dados estruturados no código.

Fatores de conteúdo

Ao receber vários links, entende-se que seu conteúdo é bom, certo? Mas você precisará reforçar isso ao Google.

Por isso, algumas boas práticas em todos os seus artigos são indispensáveis, como: presença da palavra-chave na title tag e na meta description, palavra-chave presente na H1 e em alguma H2 ou H3, posição da palavra-chave na página (se aparecer primeiro, mais importante ela é), palavra-chave presente na URL, sinônimos da palavra-chave, especialidade do autor do conteúdo, profundidade do conteúdo, comprimento e originalidade do artigo, relevância e frequência das atualizações, qualidade dos links externos, uso de conteúdo multimídia (como vídeos), número de links internos e fontes e referências.

Fatores do site

Além das questões de conteúdo e links, você também precisará pensar na construção do seu site, favorecendo o bom ranqueamento. Por exemplo, a usabilidade, ou seja, o quão fácil e intuitivo é navegar pelo site, é algo que impacta no posicionamento Google, assim como a reputação do seu site – o que está totalmente relacionado ao link building. Se sites pouco confiáveis estão linkando para o seu domínio, mesmo com todos os cuidados, você terá dificuldades de posicionamento.

Outros pontos avaliados são: informações de contato, termos de serviço e privacidade, arquitetura do site, estrutura da URL, disponibilidade do site (se não há excesso de manutenções ou problemas no servidor), localização do servidor, certificação SSL e protocolo HTTPS.

Interação do usuário

Quando estão buscando por conteúdos no Google, os usuários sinalizam por meio de comportamentos o quão confiável é um site que visitam. Entre os pontos analisados pelo Google, estão, por exemplo, o Rank Brain, que usa machine learning para analisar as interações do usuário com o buscador, especialmente as palavras-chaves usadas nas pesquisas e o sentido por trás delas, trazendo conteúdos ainda mais relevantes a essas intenções.

Outro ponto importante é a taxa de rejeição. Se o usuário acessa o seu site, mas sai do domínio rapidamente sem realizar nenhuma atividade, isso indica para o Google que seu conteúdo não é bom ou que seu site não é confiável e agradável de navegar. Então, é importante que o usuário permaneça um tempo no site – e quanto maior for esse tempo, mais bem posicionado seu conteúdo ficará.

O Google também analisa: quantas pessoas digitam seu site direto na barra do navegador, quantas pessoas visitam o site, quantos usuários adicionaram o seu domínio na barra de favoritos e a quantidade de comentários e interações.

Backlinks

É claro que, além de todos esses pontos, o Google também irá analisar quantos e qual a qualidade dos links que apontam para a sua página. Nesse ponto, ele consegue analisar questões, como:

  • Page Rank: primeira versão do algoritmo Google que considera o perfil dos links que uma página recebe, medindo assim a relevância e autoridade web dela;
  • quantidade: quanto mais páginas criarem links para você, melhor;
  • naturalidade: se uma página começar a receber muitos links ao mesmo tempo, ou esses links forem de apenas um domínio, isso sinalizará ao Google que essa não é uma estratégia natural e pode entender como uma técnica de black hat, penalizando o domínio;
  • diversidade: é essencial que páginas diversas façam links para seu site, além de contar pontos quem recebe links de fóruns, blogs e outros;
  • popularidade: se uma página que recebe muitos backlinks está linkando para a sua página, então você tenderá a ter mais autoridade;
  • páginas hub: são aquelas que centralizam sobre determinado assunto. Isso também pode ser um sinal positivo sobre seu conteúdo;
  • Trust Rank: ou seja, receber links de sites com boa pontuação no algoritmo de confiança do Google;
  • alt text das imagens: se o alt text das imagens contém links, ela pode funcionar como um texto âncora e trabalhar na estratégia de backlinks;
  • backlinks de um concorrente: se até um concorrente está linkando para a sua página, então certamente ela será relevante;
  • backlinks de conteúdos gerados por usuários: são aqueles links provenientes de sites pessoais e até de caixas de comentário, sinalizando ao Google que os usuários confiam no seu conteúdo.

Como montar uma estratégia relevante de link building?

Depois de ver todos esses tópicos, já está convencido que uma boa estratégia de link building é fundamental? Abaixo, nós trouxemos as dicas essenciais para montar uma estratégia adequada e ter bons resultados.

Guest post

A estratégia de guest post é uma boa ideia para conseguir mais links. Basicamente, significa produzir conteúdo para outros blogs do seu segmento, como se fosse um autor convidado. Assim, você poderá incluir links para o seu domínio e aumentar a popularidade da sua marca ou do seu produto e serviço. Para isso, é indispensável ter boas relações com outros blogs do setor e procurar por parcerias proveitosas para ambas as marcas.

É importante analisar muito bem onde o seu guest post será publicado, de preferência escolhendo por blogs ou sites que já tenham uma boa reputação e classificação no Google. Basta fazer uma simples pesquisa para as palavras-chaves e escolher os melhores sites.

Além disso, considere: a audiência do site (o público precisa ter sintonia com o seu), os posts mais populares (que tipo de conteúdo é mais compartilhado pelo site) e a experiência do usuário.

Infográficos

Infográficos são ferramentas importantes e que geram bastante engajamento, já que o cérebro humano processa a informação visual de forma mais rápida. O ponto positivo de criar e disseminar infográficos, é que você gerará continuamente tráfego orgânico e ganhará links de qualidade, mesmo sem ter que ficar pedindo por eles.

Atividade nas mídias sociais

As mídias sociais são muito importantes para gerarem engajamento e relacionamento com novos clientes e prospects. Você pode começar a compartilhar seus blog posts e infográficos nas suas redes sociais, aumentando o tráfego do seu site. Além disso, você aumenta as chances de outras empresas e pessoas compartilharem seu conteúdo e, assim, gerarem links importantes.

Bons relacionamentos

Se você tem criado conteúdo relevante e feito links sistemáticos para alguns sites ou blogs importantes do seu setor, que tal se relacionar com essas pessoas? É possível enviar um e-mail ao proprietário do site ou empresa em questão, mostrando que você tem criado bons conteúdos e linkado para o site deles – coloque os links desses conteúdos e peça a ajuda da empresa para popularizar o post, pedindo que ela compartilhe a informação nas suas redes sociais ou com os seus contatos.

Assim, você começará a estabelecer um relacionamento com esses sites e aumentará as chances do seu conteúdo ser compartilhado em outras fontes – ou de esses sites linkarem para a sua página.

Peça por links

Os links quebrados são itens que atrapalham o posicionamento. Mas, nem sempre sabemos quais links quebrados estão nos nossos conteúdos, principalmente quando temos um blog com várias postagens.

Isso também acontece com outros donos de site. Uma estratégia interessante é pesquisar por esses links e entrar em contato com os donos desses sites, indicando um conteúdo relevante e interessante do seu domínio para substituir o link quebrado.

A boa notícia é que existem algumas ferramentas que podem lhe ajudar nessa tarefa, inclusive permitindo criar estratégias de link building diretamente. Você indica quais palavras-chaves os conteúdos devem ter e a ferramenta lhe traz uma sugestão de artigo, o site e outras informações sobre o domínio.

Mas, cuidado, evite pedir link caso o conteúdo seja produzido por um concorrente, o conteúdo indique uma publicação patrocinada, o site não for do nicho em que você atua, o blog está inativo há mais de 3 meses, os conteúdos do blog ou do site não têm links externos (apenas internos) ou a autoridade do domínio é baixa.

Por fim, é claro, não se esqueça de metrificar a sua campanha de link building. Algumas métricas importantes que você pode analisar são:

  • quantidade de backlinks para o site geral e para os blog posts;
  • aumento percentual nos domínios de referência;
  • melhora na visibilidade orgânica para as páginas linkadas;
  • aumento na autoridade do seu domínio;
  • crescimento dos cliques orgânicos em termos sem marca;
  • entre outros.

Boas práticas em estratégia de link building

Ainda parece muito complicado? Selecionamos algumas boas práticas que podem lhe ajudar a encontrar os melhores parceiros na hora de escrever um guest post ou pedir por links e para avaliar os links que o seu site tem recebido.

  1. Prefira sites com, no mínimo, 1000 visitantes por mês e de locais compatíveis com a sua empresa. Se deseja ranquear bem para o Brasil, não adianta receber links de Portugal, por exemplo.
  2. Prefira follow links, dentro do texto de forma contextual e de preferência no domínio principal e não no subdomínio. Evite links de footer, sidebar e banners.
  3. Dê preferência para sites que colocarão o seu guest posts com link direto da homepage. Ou seja: de forma contextual ou na barra de navegação ou até em uma página interna do site.
  4. Garanta que a página que você está pedindo link tenha links internos apontando para ela, o que garante que não é apenas um blog para gerar links.
  5. Analise se o site tem recebido âncoras variáveis. Muitos âncoras iguais pode indicar SPAM.
  6. Confira se o site é ativo nas redes sociais.
  7. Procure por sites que tenham relevância nos assuntos sobre os quais você escreve.
  8. Evite que o parceiro coloque que você é o autor do guest post ou que aquele é um post patrocinado, por exemplo.

Conclusão

Como você viu, uma estratégia de link building é uma excelente maneira de melhorar a autoridade do seu domínio e de conquistar novos clientes e prospects. Porém, para conseguir isso, é indispensável ter muito cuidado com quais links apontam para o seu site, preferindo domínios de relevância e de qualidade. Quando bem feita, a estratégia de link building consegue trazer resultados expressivos.

Gostou das nossas dicas? Assine a newsletter e receba mais conteúdos interessantes e atualizados como este direto no seu e-mail!

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!