Saiba o que é a LGPD na prática e mantenha as suas estratégias de Marketing dentro da lei

Gabriel Motta
Publicado por Gabriel Motta em 29 de abril de 2021
Atualizado em 7 de maio de 2021

Muito se fala em dados, a mina de ouro das empresas nos últimos anos. Gerados por toda parte, das redes sociais às pesquisas nos motores de busca, eles ajudam a entender o público e, sobretudo, personalizar estratégias de marketing digital. Mas foi em meio a esse investimento acelerado que acendeu um alerta nos consumidores e no próprio mercado: quais são os limites da coleta e armazenamento de informações pessoais?

Assim, foi pensada e instaurada a LGPD na prática. Essa lei veio para dar mais privacidade às pessoas em relação a dados sensíveis e frear o uso descontrolado pelas empresas — muitas das quais faziam transações dessas informações para outros negócios sem que o consumidor soubesse.

Desde então, muitos processos precisaram ser alterados nas organizações, e o Marketing foi uma das áreas impactadas. Para conquistar uma Certificação LGPD e estar, de fato, dentro da lei, existem alguns fatores que devem entrar no radar do seu negócio.

O que você precisa saber sobre a LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), Lei 13.709/2018, tem como objetivo regulamentar a coleta, o tratamento, a manipulação, o armazenamento e o compartilhamento de dados pessoais. Ou seja, qualquer informação que identifique um consumidor ou potencial cliente se inclui nessa legislação.

O intuito é oferecer às pessoas mais controle sobre seus dados. Para isso, ela considera dois aspectos: o consentimento e o legítimo interesse. Isso significa que o indivíduo precisa ter intenção de compartilhar essas informações com as empresas, enquanto as organizações devem comprovar a necessidade de ter esses dados em sua base.

As empresas que descumprirem as normas da LGPD levarão uma notificação, em um primeiro momento. Caso continuem com irregularidades, terão que pagar multas que chegam a R$ 52 milhões. São números altos que pesam no orçamento, certo?

Em vigor desde setembro de 2020, a LGPD passou por anos de debate até chegar a esse formato que vimos até então. Ela tem como base a General Data Protection Regulation (GDPR), da União Europeia, que funciona tanto para empresas dessa nacionalidade quanto as estrangeiras que atuam nos países europeus.

Como a LGPD interfere na sua estratégia de Marketing Digital

Somente pelas práticas indicadas, já dá para perceber que é preciso mudar algumas ações no Marketing da empresa, sobretudo com a coleta de leads. O primeiro pensamento a ser adotado é o da transparência, estabelecendo que o seu negócio precisa de cada informação de seu consumidor.

Nesse processo, possivelmente, você verá que alguns dados não são tão relevantes assim na construção das estratégias, podendo ficar de fora da coleta. Então, é preciso pensar em maneiras de incentivar os possíveis leads a fornecerem informações decisivas por seu interesse.

Aí entram as tão conhecidas Landing Pages, uma das melhores formas de reunir dados de leads. Se antes um simples “insira seus dados em troca do material” era o suficiente, agora muito mudou. Assim que começou a valer a LGPD na prática, foi preciso inserir termos evidentes para explicar a necessidade da entrega de dados.

Algumas empresas, inclusive, utilizavam essas informações coletadas para compartilhar com outros negócios, em forma de ajudar na construção de uma base de leads. Essa prática já não é mais permitida pela LGPD — a não ser que a pessoa autorize.

As estratégias de e-mail marketing personalizado também precisam de atenção. Se o lead autorizou a coleta de dados para responder uma pesquisa de determinada marca, isso não quer dizer que é possível enviar e-mails para ele com propósito de venda ou divulgação de produtos ou serviços. Lembre-se sempre do princípio da finalidade!

Por fim, essa já era uma dica conhecida desde antes de saírem páginas de LGPD comentada ou mesmo da lei em si: não se pode comprar lista com dados pessoais. A falta de ética agora se tornou, também, uma infração à lei.

De que forma você deve se adequar à LGPD na prática

Como vimos, descuidar na coleta, manuseio e armazenamento de dados pode gerar multas altíssimas para as empresas. E como você, certamente, não quer que o departamento de Marketing seja o responsável por essas sanções, acompanhe algumas práticas para adotar na rotina dos colaboradores, a fim de estar de acordo com a legislação.

homem usando as estratégias de e-mail marketing colocando a lgpd na prática

Reveja sua estratégia de coleta de dados

O primeiro passo, certamente, envolve a base de leads. Agora, como você sabe, é preciso que esses consumidores permitam o acesso a dados pessoais para se tornarem “alvo” das estratégias de Marketing Digital.

Além disso, vamos supor que você esqueceu algum item no termo de consentimento e o acrescentou depois. Ele dizia respeito ao uso de dados para envio de ofertas, por exemplo. Se envia para toda a base esse tipo de conteúdo, mesmo para pessoas que haviam sinalizado consentimento antes da alteração, saiba que está indo de encontro à LGPD.

Até os cookies entram nas políticas da LGPD. O seu site precisa solicitar a permissão de coleta para as pessoas que nele entrarem. Assim, você consegue monitorar a sua audiência e estar dentro da lei ao mesmo tempo.

Dê opções a seus leads

O seu lead autorizou o uso de seus dados pessoais para finalidade de Marketing? Ótimo! Mas saiba que ele pode se arrepender ou mesmo não se identificar com os conteúdos recebidos. Então, precisa encontrar formas simples e intuitivas de se descadastrar de uma newsletter, por exemplo.

Isso significa que botões e links para a saída não podem ficar mais nas sombras, com letras minúsculas para dificultar a ação. Assim como a pessoa autorizou o uso de dados, ela tem o direito de voltar atrás a qualquer momento.

Mobilize toda a equipe

Assim como em muitas outras estratégias de Marketing, estar em dia com a lei requer a participação dos integrantes da empresa. Isso quer dizer todos os colaboradores mesmo, pois é uma mudança de mentalidade que precisa fazer parte da cultura organizacional. Essa é a melhor forma de evitar as multas e outros prejuízos.

Escolha uma agência séria e comprometida

Por fim, pode ser que a empresa sozinha não consiga dar conta de tantas adequações ou não tenha a expertise necessária para aplicar a lei em sua estrutura. Nesse sentido, é um excelente investimento contar com uma agência que realmente entenda as aplicações da LGPD no marketing, suas principais bases legais e adequações.

Levando em consideração as estratégias de marketing digital, as principais adequações operacionais que as empresas devem realizar são:

  • Adequação da Base de Leads Atual
  • Adequação dos Canais de Entrada

As principais bases legais que irão validar essas adequações são:

  • Consentimento
  • Contrato
  • Legítimo interesse

Na condição de OPERADOR dos dados de nossos clientes, temos um checklist detalhado onde oferecemos suporte e direcionamento para que nossos clientes, na condição de CONTROLADORES dos dados, sigam no caminho correto da adequação.

Aqui, na INGAGE, nós temos uma política de privacidade bem definida, além de contar com diretrizes internas de segurança e privacidade, que garantem a proteção dos dados dos usuários dos nossos sites, e também dos sites e ativos de marketing de nossos clientes.

A LGPD na prática garante que sua empresa não precisará arcar com multas. Contudo, para muito além desse benefício ao orçamento, a marca pode criar relações duradouras com seus consumidores, com base em qualidade de atendimento e de produtos ou serviços. Privacidade e segurança de dados é um assunto importante, e que deve ser levado a sério por qualquer tipo de organização.

Como encarregado de proteção de dados da INGAGE, caso queira saber mais sobre as nossa política de privacidade e segurança de dados, estou 100% à disposição. Mande uma e-mail para contato@ingagedigital.com.br. Terei o prazer em falar com você sobre a LGPD na prática.

Grande abraço!

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!