Como montar e usar o plano de marketing de forma estratégica em 2021? Descubra!

Ingage
Publicado por Ingage em 22 de fevereiro de 2018
Atualizado em 9 de março de 2021

O plano de marketing é indispensável para qualquer empresa que deseja desenvolver ações estratégicas de fortalecimento da marca, produto ou serviço. Afinal, é ele que direcionará as ações de acordo com os objetivos do negócio, facilitando na hora de metrificar os resultados e de manter a empresa competitiva.

Devido à sua importância, ele precisa ser revisto todos os anos. Por isso, está na hora de pensar o documento que será usado como base em 2021. Nesse momento, é preciso considerar a quantidade de serviços necessária — e cada um deles é executado por um profissional específico.

Parece complicado? Na verdade, é mais fácil do que parece.

Para entender melhor a importância dessa ferramenta e saber como colocá-la prática no dia a dia, criamos este post. Então, que tal tirar suas dúvidas? Siga conosco!

O que é o plano de marketing?

O plano de marketing é um amplo mapeamento do mercado, do público-alvo da empresa e do posicionamento da organização em torno desses elementos.

Assim, ele é um documento que ajuda a orientar as ações de marketing, visando a atrair e reter um público específico. Ao mesmo tempo, define ações que ajudem a expandir o número de clientes e a fidelizar os que o negócio já possui.

É importante destacar que um plano de marketing não precisa (e nem deve) ser um documento enorme e com definições sem uso prático. Na verdade, quando bem executado, ele funciona como um verdadeiro mapa, permitindo que você e suas equipes o consultem antes de implementar novas ações nesse setor.

Como elaborar um plano de marketing?pré plano de marketing em quadro na parede com post its

Se você está pensando em iniciar um plano de marketing, saiba que, antes de mais nada, é fundamental conhecer bem a sua área de atuação. Quer saber o porquê? Todas as decisões tomadas, por mais simples que pareçam, influenciarão a sua empresa de algum modo.

Por isso, o planejamento e a execução das ações precisam ser coerentes com a maneira como a sua empresa se posiciona no mercado, com a situação em que o seu nicho se encontra e, também, com as tendências que podem afetar o futuro do mercado.

Lembre-se da importância da atualização do seu plano de marketing — como destacado, o recomendado é que ele seja revisto a cada ano. Isso porque os objetivos do seu negócio, o mercado e o perfil dos consumidores tendem a se modificar com o tempo.

Vamos entender melhor como funciona essa análise de segmento?

Analise o segmento em que a sua empresa está inserida

Essa será a sua primeira tarefa! Você sabe quais são os principais fatores de influência na área em que a sua empresa está inserida? Qual é a real situação do seu negócio nesse mercado? Como seus produtos e serviços são recebidos pelos clientes?

Faça uma análise do ambiente externo da empresa e da influência que ele exerce, seja positiva, seja negativa. O propósito é verificar as ameaças e as oportunidades do negócio. O ambiente externo abrange:

  • fatores econômicos;
  • fatores socioculturais;
  • fatores tecnológicos;
  • fatores políticos e legais;
  • concorrência;
  • fornecedores;
  • consumidores.

O ambiente interno da empresa também deve ser analisado, a fim de averiguar o bom ou o mau funcionamento do negócio, bem como suas forças e fraquezas. Ele é composto por:

  • cultura da empresa;
  • equipamentos e tecnologias disponíveis;
  • recursos financeiros;
  • recursos humanos.

Realizar essa análise de segmento é importante para manter os seus pés no chão. Assim, você não vai planejar ações com expectativas nem a mais nem a menos do que a sua empresa pode realmente alcançar.

Quando você passa a compreender de que forma os ambientes interno e externo influenciam a atuação da sua empresa no mercado, fica mais fácil produzir ações que façam a diferença!

Acha que essa análise é muito complexa e não tem a menor ideia de como começar? A análise SWOT pode ser a resposta!

Estude seu nicho de negócios

Para elaborar um plano de marketing, você precisa definir os objetivos da sua empresa. Para isso, é importante saber exatamente o que está sendo feito. Isso mesmo, não vale dar tiros no escuro!

Esses objetivos precisam ser bastante realistas e baseados no que o mercado pode entregar. É comum haver a frustração, mas é melhor evitar grandes erros que possam desencadear uma bola de neve de problemas para a sua empresa. Como fazer isso? Estudando o seu nicho de negócios!

A concorrência só aumenta e você tem a necessidade de se tornar um especialista no seu nicho. Buscar por aprendizado contínuo é a palavra-chave! Vamos a algumas dicas:

  • pense em como você quer ser visto pelo seu público e por seus concorrentes;
  • estude o seu público;
  • leia livros da sua área;
  • inscreva-se em sites de pessoas influentes do setor para aprender com eles e se inspirar.

Além disso, surgem novas tecnologias e meios de comunicação continuamente. Tudo muda e o seu negócio precisa estar atento para conseguir acompanhar e não ficar para trás!

Por fim, você precisa saber que não importa se as ações de marketing deram frutos ou se a sua empresa ficou apenas a ver navios — todas elas devem ser registradas no planejamento.

Portanto, manter um histórico das tomadas de decisão e das estratégias escolhidas é fundamental e vai fazer uma diferença enorme para o seu negócio com o tempo. Lembre-se disso!

Quais as fases de um plano de marketing?

infográfico planejamento de marketing para 2021

 

Agora que você entendeu melhor o que é e como funciona o plano de marketing, que tal começar a desenvolver o seu? Veja as fases e processos fundamentais.

1º Fase: Planejamento de Marketing Digital

  • definição de buyer persona;
  • criação do mapa da empatia;
  • planejamento de conteúdo;
  • mapeamento de concorrentes;
  • criação de gameplan de Inbound com definição de métricas (KPI’s).

Nessa etapa, é preciso definir os objetivos que a empresa deseja alcançar. Eles devem estar de acordo com os valores e a missão do negócio, e com o planejamento estratégico. Além disso, guiarão as estratégias de marketing.

Na hora de traçar os objetivos, é necessário ser realista e ter clareza sobre o que se deseja alcançar. Alguns exemplos de objetivo são:

  • ser referência no mercado;
  • fornecer um atendimento melhor;
  • garantir a satisfação dos clientes;
  • captar determinada porcentagem de novos clientes;
  • obter determinada porcentagem de lucro;
  • melhorar a campanha de divulgação do negócio.

Então, você sabe exatamente aonde a sua empresa quer chegar?

Essa primeira fase é marcada pela estruturação e planejamento de tudo o que será executado no seu plano de marketing e nas próximas fases. Dentro dessa etapa, destacamos duas tarefas fundamentais: a definição da persona e dos KPI’S. Vamos entende-las?

Defina as suas personas

Conhecer a fundo seu público-alvo é imprescindível para traçar ações de marketing. Quem são essas pessoas que fazem parte da sua cartela de clientes? Qual é o público que você deseja servir? Nesse contexto, quais segmentos poderão oferecer boas oportunidades ao seu negócio?

O seu plano de marketing será voltado diretamente ao seu público-alvo. Porém, são tantos clientes diferentes — com diversos problemas e necessidades — que fica complicado definir um perfil de público, não é mesmo? Para facilitar as coisas, a nossa dica é criar buyer personas.

Elas são a representação do seu cliente ideal. São perfis semificcionais feitos a partir de informações detalhadas sobre os seus consumidores. Por isso, mostram como são suas preferências, o que eles menos gostam nas empresas, o que procuram em produtos e serviços, entre outros.

Definição de métricas

As métricas devem estar em sintonia com objetivos, estratégias e orçamento — e ajudam a diagnosticar se as ações trazem o retorno esperado e se vale a pena continuar investindo nelas.

Você pode pensar em várias métricas. Quando analisadas de forma complementar, elas trarão uma visão mais precisa dos seus resultados.

O ROI é uma das mais importantes e revela a taxa de retorno sobre determinado investimento. Assim, basta identificar o quanto investiu e o lucro gerado por uma ação de marketing e aplicar a fórmula do ROI.

Além dessa, outras que podem ser usadas são:

  • taxa de cliques;
  • taxa de conversão;
  • custo por lead;
  • north star metric, entre outras.

Elas devem ser acompanhadas periodicamente e ajudam a ajustar eventuais campanhas que não estejam acumulando bons resultados. Do mesmo modo, permitem compreender quais ações surtem o melhor efeito em sua audiência, entre outros pontos valiosos para o planejamento de futuras estratégias.

2º Fase: Atração

  • redação de artigos para blog com foco em atração de tráfego;
  • SEO On Page e SEO Off Page (otimização orgânica dos artigos e das páginas internas do site, visando tráfego relevante e gratuito;
  • gestão de impulsionamento de conteúdos relevantes nas redes sociais;
  • gestão de mídia online (anúncios no Google, LinkedIn, Facebook e Instagram);
  • redação, disparo e mensuração de campanhas de e-mail marketing segmentadas.

Além dessas etapas, na segunda fase é importe que atente a duas principais tarefas: o cronograma de execução e a definição das estratégias que serão utilizadas em cada uma das etapas. Vejamos como funciona.

Defina o cronograma de execução

Agora que você já definiu as ações a serem executadas, é necessário acompanhar de perto a sua realização a partir de um cronograma.

Ele deve ser cuidadosamente elaborado, já que será o responsável pelo registro detalhado das ações e da definição do timing de cada uma delas, especificando quando e onde elas serão executadas.

Outros aspectos importantes a serem registrados no cronograma são os profissionais responsáveis por cada ação, a verba a ser disponibilizada, os itens a serem usados e os esforços necessários a serem levantados.

Por exemplo: sua empresa realiza um evento para lançamento de um produto e você precisa de crachás de credenciamento para todos os funcionários.

Até mesmo esses detalhes podem ser colocados no cronograma para evitar problemas de última hora. Dessa forma, você fica um passo à frente para garantir o sucesso do evento.

Defina as estratégias de marketing

Chegou a hora de escolher as estratégias! Essa é a parte em que você definirá de que maneira alcançará os seus objetivos. Elas também ajudarão a obter vantagens sobre a concorrência e a se posicionar no mercado.

Mas é claro que isso só dará certo se você tiver criatividade e adotar ações inovadoras. Existem inúmeras opções de estratégias de marketing que podem ser usadas, desde outbound e inbound ao marketing viral e de guerrilha.

Para que as ações de marketing adotadas sejam bem-feitas e acertadas, é preciso alinhá-las aos 5 P’s do Marketing (preço, praça, produto, pessoas e promoção), combinando-os simultaneamente.

3º Fase: Conversão de tráfego em leads

  • criação de materiais ricos (e-books, checklist e infográficos);
  • criação de landing pages de conversão para captação de leads;
  • criação de CTA’s (Call to Action) para retenção e conversão dirta dos visitantes.

4º Fase: Qualificação de leads

  • criação de fluxo de nutrição de leads;
  • criação de fluxos de relacionamento e engajamento;
  • lead scoring.

5º Fase: Análise e mensuração

  • reunião de acompanhamento do projeto;
  • análise de resultados.

Com nem tudo são flores, além de mensurar os resultados e acompanhar as suas estratégias frequentemente, será preciso lidar com os temidos clientes insatisfeitos. Em algum momento certamente eles aparecerão.

Então, agora, vamos falar sobre um assunto que costuma dar muita dor de cabeça: clientes insatisfeitos. Sim, o seu plano de marketing também precisa incluí-los. Esse também é um grande diferencial, pois várias empresas costumam pular essa etapa.

É fato que alguns de seus clientes já podem ter passado por um processo de compras problemático. Isso acontece nas melhores empresas. Geralmente, eles entram em contato para dar um feedback e mostrar sua indignação.

A questão é que reclamações podem afastar tanto novos clientes quanto aqueles que já foram fidelizados. No entanto, você pode virar a situação ao seu favor se planejar ações especialmente para esses casos. Mostre que a sua empresa se importa e se compromete em oferecer a melhor experiência de compra possível.

Quais são os seus benefícios?

equipe definindo o plano de marketing

Quando se tem um ponto referencial, a tomada de decisão é mais ágil e acertada, assim como a sua empresa consegue otimizar ao máximo o uso de recursos (não apenas o investimento, mas o tempo de trabalho da sua equipe).

Isso porque é preferível ter um norte, para se guiar ao longo da jornada, a apontar a esmo em uma direção qualquer, torcendo para que seja uma boa escolha. E é isso que faz o plano de marketing: direciona.

Com isso, alguns dos principais benefícios dessa ferramenta são:

  • qualificação da sua gestão em marketing;
  • redução de custos;
  • minimização de erros na tomada de decisão;
  • aumento do domínio sobre o momento do mercado e da movimentação da concorrência, gerando insights.

Portanto, vale a pena compreender o conceito do plano de marketing para usá-lo estrategicamente em benefício do desenvolvimento da sua marca!

Qual é a relação com o planejamento estratégico de marketing?

O planejamento estratégico é que permite a empresa desenvolver suas ideias e seus sonhos. Ele ajuda o gestor a desenhar o futuro do negócio, estudando a situação presente e definindo ações que ajudem a atingir as metas propostas.

Assim, um bom planejamento estratégico deverá contar com etapas como:

  • propósito da sua empresa;
  • estudo aprofundado do mercado;
  • missão;
  • visão;
  • valores do negócio;
  • definição das metas.

Também é o planejamento estratégico que garante que as ações (de marketing e outros setores como finanças e vendas) sejam direcionadas a um objetivo comum. Por isso, podemos dizer que o planejamento estratégico “prepara o terreno” para que o plano de marketing aconteça.

Assim, ambos devem ser consistentes e estar em sintonia, principalmente visando às mesmas metas. Se a ideia do negócio, por exemplo, é crescer X% em tantos anos conquistando novos mercados, essa meta deve estar no planejamento estratégico e o plano de marketing deverá auxiliar com ações que facilitem atingi-la.

A diferença é que o planejamento estratégico pode trabalhar com metas mais longas, por exemplo até cinco anos, enquanto o plano de marketing precisa ser revisto anualmente, especialmente para negócios menores, cujos cenários costumam se modificar mais rapidamente.

Esse é o motivo pelo qual você deve já começar a pensar em 2021. O ideal é conferir o seu planejamento estratégico e pensar: como o plano de marketing pode ajudar para alcançar as metas traçadas?

Nesse processo, é possível que você perceba que há “poucos braços” para levar essa análise adiante. Essa é uma situação comum, especialmente em pequenas e médias empresas. No entanto, é fundamental reverter esse cenário para atingir melhores resultados.

Como? Você tem duas opções: contratar uma agência de marketing especializada ou os profissionais necessários para executar as atividades. Aqui, vale a pena colocar os dois custos na ponta do lápis e considerar o que é melhor.

Se fizer isso, verá que a terceirização é a melhor alternativa. A seguir, explicamos por quê.

Como usar o plano de marketing?

Agora que já entendemos o básico do plano de marketing, vamos descobrir como colocá-lo em ação?

Jornada de compra

A jornada de compra pode ou não ser inserida no seu plano de marketing, mas, de qualquer forma, é importante que você a tenha definida. O termo se refere a todo o percurso que o consumidor percorre na sua empresa.

Por isso, começa no momento em que ele está em busca da solução de um problema ainda não inteiramente diagnosticado e vai até a sua tomada de decisão pela melhor solução — no caso, os seus produtos ou serviços.

Com as informações que você levantou no plano de marketing, será mais fácil desenhar a jornada de compra de maneira precisa.

No livro Marketing 4.0, de Philip Kotler, essa jornada de compra se fragmenta em diferentes etapas:

  • aware (atenção);
  • appeal (apelar);
  • ask (perguntar);
  • act (ação);
  • advocate (advogar).

Cada um desses momentos tem tudo a ver com o seu plano de marketing. Afinal, é a partir deles que você define as melhores estratégias para que, onde quer que um usuário se encontre em sua própria jornada, sua empresa tenha os meios para alcançá-lo e impactá-lo.

Capte parceiros para o seu negócio

Já ouviu aquele ditado “nenhum homem é uma ilha”? Ele quer dizer que ninguém vive sozinho e isso também é válido no mundo empresarial. Uma empresa bem-sucedida tem inúmeros funcionários e cada um exerce seu papel, certo? Mas não para por aí! É necessário, também, consolidar parcerias com outras empresas.

Por que você deveria fazer isso? Para prospectar novos clientes, fazer parcerias de vendas, aumentar a receita da empresa, apostar em co-marketing, produzir guest posts, entre outras possibilidades.

Imagine o seguinte: você é dono de uma academia de ginástica. Não seria benéfico para o seu negócio realizar uma parceria com uma empresa de suplementos alimentares?  Assim, seus clientes já teriam esse tipo de produto à disposição ali mesmo no local frequentado.

Fazer parcerias com profissionais confiáveis pode aumentar a qualidade do que a sua empresa entrega aos clientes. Essa é uma boa estratégia de diferencial competitivo e traz maior credibilidade ao seu negócio.

Da mesma forma, é indispensável considerar os fornecedores e os parceiros de marketing escolhidos. Esse é o foco para garantir bons resultados em 2021 e em outros anos.

Time de marketing e recursos

Os recursos (materiais e humanos) devem estar em sintonia com o seu plano de marketing, garantindo que as ações serão executadas conforme o planejado. Então, entenda o que a sua empresa tem à disposição, os recursos, a capacidade produtiva do seu time de marketing, os softwares e a expertise necessária.

Uma ideia para expandir as atuações e as ações de marketing para além dos recursos da empresa, vale a pena pensar em contratar uma agência de marketing digital. Ela ajudará com recursos materiais e intelectuais necessários para que as ações tragam o resultado esperado (e sejam realizadas de acordo com o plano).

Estratégias de comunicação com o cliente

A comunicação é um ponto importante que pode ser orientada por meio do seu plano de marketing. Então, crie um fluxo de ações a ser adotado pensando desde o primeiro contato do possível cliente com a sua empresa. Essas ações precisam estar em sintonia com a sua jornada de compra.

Avalie quais conteúdos devem ser entregues ao lead (potencial cliente da empresa), o feedback da empresa ao cliente e as estratégias que o ajudem a adentrar no funil de vendas até se decidir por comprar (ou continuar comprando) com a sua empresa.

Não adianta realizar ótimas ações de atração e depois não saber o que fazer com esse potencial cliente, certo? Portanto, planeje-se!

Pontos fracos e oportunidades de negócio

Ao fazer um plano de marketing, você terá uma noção melhor dos pontos fortes e fracos da sua empresa. Essa é uma excelente oportunidade para trabalhar os seus pontos fracos — e transformá-los em vantagem competitiva para o seu negócio.

Esse é um dos principais trunfos do seu plano de marketing. A partir de sua análise, você conseguirá pensar em novas estratégias e ações que ampliem suas oportunidades e transformem seus pontos fracos em fortes.

Essa medida é válida, inclusive, em termos de expansão de mercado. É o caso da possibilidade de lançar um novo produto ou serviço com demanda e pouca concorrência.

Planeje a verba financeira e os recursos disponíveis

Atenção: de que adianta planejar ações criativas e inovadoras se a empresa não tiver como pagar por elas? Essa é uma questão importantíssima, certo?

Estar a par da verba financeira da sua empresa é imprescindível no plano de marketing. Defina o quanto você pode pagar por um curto período, até que quantia poderá gastar por trimestre, semestre, ano e assim por diante.

Ao acompanhar o plano de marketing e as ações executadas, você saberá o que deu certo e o que fracassou. Assim, poderá parar de investir naquilo que não deu resultado e investir mais no que fez sucesso.

Além do custo necessário para estratégias de outbound marketing, reserve uma quantia também para o inbound. Você certamente precisará apostar em campanhas de Pay Per Click no Facebook Ads e no Google AdWords, por exemplo.

Já quando falamos de recursos, estamos nos referindo aos materiais disponíveis (tanto físicos quanto intelectuais) para que a sua empresa possa cumprir com o que foi idealizado no plano de marketing.

Você tem locais disponíveis para executar as ações? E a sua equipe, é capacitada para as tarefas solicitadas? Saber as respostas para essas perguntas é fundamental para executar o planejamento de forma organizada e à risca.

Aqui, reforçamos a importância de ter um plano de marketing alinhado e já executado com a ajuda de uma agência de marketing digital. Essa é uma forma de evitar imprevistos e garantir o direcionamento adequado para o alcance dos objetivos.

Revisão do plano de marketing

Por fim, lembre-se de, anualmente, revisar seu plano de marketing — analisando as características do seu mercado, da sua empresa e do seu público-alvo — e planejando novas ações com base nos seus objetivos atuais e no orçamento disponível.

É essa revisão que tornará o seu planejamento realmente estratégico e adequado, tornando suas ações mais certeiras.

As vantagens da contratação de uma agência de marketing digital

Uma agência de marketing digital precisa trabalhar com performance e resultados. Sem focar esses dois aspectos, é possível que os planos realizados deixem de ser totalmente concretizados.

Por isso, uma agência especializada tem uma equipe de pessoas qualificadas e habilitadas a atuarem em diversas áreas de atuação. Para surtir efeito, o trabalho começa com o alinhamento entre o plano de marketing e o planejamento estratégico.

Depois, as ações são colocadas em prática e, aos poucos, são mensuradas. Dessa forma, é possível saber se a sua empresa tem retorno sobre o investimento realizado e se as medidas adotadas agregam valor.

Caso a resposta seja negativa, são tentadas outras iniciativas, a fim de que as ações estejam adequadas ao público-alvo. Nesse processo, é importante entender alguns aspectos:

  • diferentes profissionais devem trabalhar nas ações do plano de marketing. Uns ficarão responsáveis por ações orgânicas, outros por campanhas pagas, há quem cuide de vídeos, enquanto outros cuidem de redação etc. Entender essa diversidade é essencial para o sucesso;
  • seu negócio precisará de atração, nutrição e conversão de clientes. Isso vai muito além de apenas cuidar das redes sociais, responder a questionamentos e criar posts relevantes;
  • será preciso mensurar as ações e ver quais delas trazem mais resultados. Somente assim é possível fazer os ajustes necessários e chegar ao melhor resultado possível.

Para alinhar todos esses aspectos, uma agência de marketing digital precisa contar com profissionais nas áreas de:

  • design;
  • redes sociais;
  • produção de conteúdo;
  • customer success;
  • desenvolvimento;
  • inbound marketing;
  • SEO;
  • vendas e mais.

As tarefas serão divididas de acordo com as respectivas responsabilidades. Porém, todos trabalharão com um objetivo comum: fazer sua empresa crescer.

É importante saber que também existem agências especializadas em apenas um dos serviços. Por exemplo, trabalha somente com a gestão de tráfego pago. Essa pode ser uma alternativa, mas o trabalho será incompleto, nesse caso.

Afinal, para ter sucesso, é preciso fortalecer a sua marca no ambiente online. E para chegar a esse patamar, é preciso trabalhar de forma mais abrangente. Quando você foca esse propósito, alcança vários benefícios, como:

  • alcance das metas estabelecidas no planejamento estratégico;
  • aumento do custo-benefício, já que você tem todos os serviços contemplados em apenas um local;
  • crescimento da demanda e da autoridade;
  • mensuração dos resultados, com consequente adequação, quando necessário;
  • tomadas de decisão embasadas em dados.

Por todos esses motivos, a dica principal é: não desvincule o seu plano de marketing ao planejamento estratégico da empresa, ok? Com esse alinhamento e profissionais qualificados, os resultados começam a aparecer!

Por que contratar a INGAGE?

Até aqui, você viu a importância de contratar uma agência de marketing digital. No entanto, também percebeu que ela pode ser especializada em apenas um serviço — e deixar o seu plano de marketing a ver navios.

O que fazer? O ideal é focar uma atuação completa, como a da Ingage, uma agência de marketing digital de alta performance. Focada em inbound marketing, marketing de conteúdo, links patrocinados, SEO, redes sociais e redesign de sites, você tem todos os serviços à sua disposição.

Mais do que isso, o objetivo da Ingage é fazer o seu negócio ter melhores resultados. Para chegar a esse patamar, a agência trabalha com:

  • planejamento;
  • execução;
  • otimização;
  • atração de tráfego;
  • conversão em leads;
  • qualificação e vendas.

Além disso, a Ingage tem o selo Platinum Partner RD Station, que indica ser uma das principais referências nacionais em marketing digital e inbound marketing.

Com todas essas qualificações, você acha que a Ingage vai deixar sua empresa na mão? Pode manter a tranquilidade e elaborar o seu plano de marketing com a gente!

O ideal é pensar nele a partir do segundo semestre do ano. Por isso, esse é o momento de começar a considerar o seu plano de marketing para 2021. Quais são seus objetivos? O que está previsto no seu planejamento estratégico?

Considere as dicas que apresentamos e contrate uma agência de marketing digital. Desse modo, você tem mais chance de ter uma boa performance e alcançar os resultados esperados.

Como você viu, o plano de marketing é uma ferramenta poderosíssima para expandir os resultados do negócio e posicionar estrategicamente a sua marca. Por isso, ele deve ser elaborado com atenção, considerando todas as etapas citadas e pensando em ações adequadas para cada uma das metas.

Gostou das nossas dicas? Fale com um de nossos consultores e saiba como podemos te ajudar para 2021!

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!