Como Criar um Blog do Zero: Guia com Passo a Passo Completo

Guilherme Harrison
Guilherme Harrison - 17 de Janeiro de 2018

Você precisa de um blog e quer criar um? Então, você está no lugar certo. Aprender a começar um blog é uma pergunta que recebo bastante e ao invés de responder um pouquinho aqui e ali, decidi juntar tudo o que sei sobre como criar um blog e criar um recurso definitivo para ter como referência a qualquer momento.

É muito difícil criar um blog. Quando criei meu primeiro blog me reclamava e lutava para entender por que não funcionava para mim. Além disso não sabia quanto custaria, onde ir para conseguir o que precisava e acabava gastando bastante dinheiro sem necessidade.

Com muita tentativa e muito erro, notei que estava criando uma lista sistematizada para me poupar tempo cada vez que eu crio um novo blog.

Depois de obter diversos pedidos de como exatamente eu faço para começar um blog, eu peguei minha lista de verificação, lapidei-a, e decidi compartilhar com vocês este guia. Então, se você estiver procurando aprender sobre como  criar um blog a partir do zero – está aqui seu guia passo-a-passo.

Vamos lá:

Qual ferramenta utilizar?

Imagine que você queira escrever um livro; agora faça um exercício comigo: liste, mentamente, toda a estrutura de um livro completo. O que você consegue pensar? Capa, sumário, conteúdo… Ah, tem prefácio! Faltou a folha de rosto! O que é colofão mesmo? Certo. agora escreva esse livro e monte-o, completo. Será que vai ficar excelente?

Agora imagina um segundo cenário: Você quer escrever um livro, e você tem acesso não só ao esqueleto de um livro completo para preencher, como uma comunidade de escritores para te ajudar, quando precisar. Muito mais fácil, não é mesmo?

Hoje existem centenas de ferramentas diferentes para criação de um site ou blog. Mas uma delas é responsável por nada menos que 60% de todo o conteúdo da internet. E especialistas e pessoas experientes estão em todos os cantos do mundo espalhando conhecimento e tirando dúvidas sobre como utilizar a ferramenta: O WordPress. Você já deve ter ouvido falar dele. Ele é inevitável para qualquer criador digital hoje.

Por essa razão, o resto deste guia sobre como começar um blog assume que você vai usar a estrutura do WordPress, ok?

1. Encontre um nome matador para o seu domínio

Primeiro de tudo, a fim de iniciar um blog, você precisa fazer um brainstorm de nomes para o seu domínio.

Se você puder, mantenha o seu nome de domínio curto. Infelizmente, a maioria dos domínios de uma palavra já estão tomadas. Mas, não tenha medo, há ainda uma abundância de bons domínios lá fora.

Ok, então como pensar em ideias de nomes para domínio?

Os serviços gratuitos como LeanDomainSearch e Bust a Name podem ajudar a gerar ideias de domínio e conferir se eles estão disponíveis. Basta digitar palavras que você deseja que seu domínio contenha e logo o site te fornecerá diversas opções disponíveis de domínios.

Não caia na armadilha de pensar que você precisa de um domínio .com.br e nenhum outro será o suficiente. Segundo o Ranking da Alexa, diversos sites terminados em “.net” e “.org” figuram entre os TOP 100 sites de tráfego mundial. Por isso não é o fim do mundo se você não puder obter um .com. É mais importante encontrar um nome de domínio que é memorável e fácil de soletrar.

2. Compre o seu domínio antes de criar um blog

Depois de decidir o melhor nome, você precisa registrá-lo para que a Internet saiba que é seu. Fazendo uma analogia para o mercado imobiliário, se você acabou de comprar um lote, o registro é como pagar os impostos.

Devo escolher um endereço .com ou .com.br?

Esse fim do endereço chama-se extensão de domínio. E na verdade existem dezenas de extensões para um domínio: .com, .com.br, .org, .net, .ninja (sim, existe domínio .ninja). Então como escolher a extensão de domínio?

A resposta curta é: compre todos que puder. A resposta mais completa é: Não importa em termos de SEO (como os mecanismos de busca interpretam seu site). Mas faz diferença para a memória do seu público. Lembre-se que “.com.br” é a extensão mais comum dos sites brasileiros e é comum presumirmos que o endereço terá esse fim. Existe também uma tendência para escolha de extensões que compõem o nome do blog. Por exemplo: se você tem um blog chamado “Inscreva-se”, você pode comprar uma extensão “.se” (típico de países suecos) e obter o blog “inscreva.se”! Portanto recomendo que ainda sim, se puder, compre o domínio “inscreva-se.com.br” e também o “inscrevase.com.br” para evitar perder visitas. Aqui você encontra as extensões de diferentes países que você pode utilizar.

O GoDaddy é provavelmente o lugar mais conhecido para registrar nomes de domínio com terminação “.com” (e qualquer outra terminação). A opção mais barata porém é o Registro BR, por ser uma instituição governamental. Lá você pode registrar domínios “.com.br”, entre outros.

Preços para Registro de Domínio 2018 pelo site Registro.br:

  • 1 Ano R$ 40,00
  • 2 Anos R$ 76,00
  • 3 Anos R$ 112,00
  • 4 Anos R$ 148,00
  • 5 Anos R$ 184,00

3) Escolha um Serviço de Hospedagem

Uma vez que você compra um nome de domínio, você precisa de um lugar para armazenar seus arquivos. Voltando à analogia imobiliária, você tem direito ao seu lote, agora precisamos pagar pelo espaço, onde você vai construir a casa.

Agora, há uma tonelada de diferentes opções de hospedagem lá fora, para o seu novo blog. E a escolha pode ser um pouco difícil, por que existem vários fatores que determinam a qualidade do serviço e o peso que cada critério de avaliação recebe depende do tipo de site que está sendo criado. Tome cuidado com a pergunta “qual é a melhor hospedagem do mercado” e tome cuidado com desenvolvedores megalomaníacos! Eles podem te oferecer um serviço que é muito além da sua necessidade e te deixar com uma conta de dezenas de milhares de reais! Vou listar o que é importante para você que está criando um blog inicial, sem grandes exigências:

Custo médio da hospedagem em 2018

Um blog simples não precisa custar centenas de reais por mês. Uma instalação básica não pode passar de R$ 45,00 mensais contando serviços adicionais (que vou detalhar em seguida).

Atendimento

Tecnicalidades de hospedagem pode ser muito complicado e se sua hospedagem não dá um suporte amigável pode tornar impossível gerenciar sem ajuda de um especialista. Mas você não precisa disso! Escolha uma hospedagem que tem atendimento personalizado (nada de chat’s e FAQ’s genéricos) e rápido.

Serviço de backup

Quando algum problema ocorrer e até um ataque viral, você vai sentir muita falta de um backup do seu blog, com todos os posts, comentários, etc. Mesmo que custe um pouquinho a mais, não deixe de contratar serviços de backup, principalmente se não tem um desenvolvedor te ajudando em todo o processo.

Detalhes técnicos

  • Hospedagem Linux
  • 256mb de memória (possível com menos mas se tiver muitos plugins instalados pode ficar lento ou não ser o suficiente)
  • 1Gb de armazenamento
  • Suporte à PHP 5.6 ou superior
  • Banco de dados MySQL
  • (opcional) painel de controles cPanel

Serviço Local

Hospedagem nada mais é do que uma série de computadores que são alugados para que coloquemos nossos blogs e sites neles e os mesmos são publicados na internet. Isso quer dizer que um site hospedado nos Estados Unidos ou na Índia vai demorar muito mais para chegar ao seu computador do que um site hospedado na sua cidade. É simplesmente menos distância e isso faz diferença.

Por isso, priorize o serviços com hospedagem brasileiros (se possível, na sua cidade) para manter seu blog. Mas não deixe de verificar os itens anteriores e se seu blog realmente será mantido em servidores locais. Alguns serviços de hospedagem simplesmente alugam computadores maiores e robustos em outros países e oferecem o serviço em português e com um suporte. Isso pode causar um aumento de preços e não vai ajudar no carregamento.

Opcional: CDN

Vamos supor que seu blog será visitado em todo o Brasil (ou até fora); você vai querer que ele esteja disponível localmente para todos e que seja acessado mais rapidamente do que um servidor do outro lado do mundo. CDN é um sistema que permite que o seu blog seja armazenado em algum servidor na região que ele foi acessado. Então a próxima pessoa a visitá-lo irá receber o blog muito mais rápido. A velocidade se compara a quando você já visitou um site hoje e você volta a visitá-lo mais tarde.

Instale o WordPress em seu Blog:

A instalação do WordPress pode ser feita de várias maneiras diferentes, dependendo do seu provedor de hospedagem (mas todos são realmente simples).

Instalar o WordPress é muito, muito simples. Na verdade, é tão fácil que o WordPress chama de “o famoso 5 minutos de instalação” No entanto, se você realmente não quer lidar com nada disso, você pode chamar o seu suporte de hospedagem e fazê-los instalar para você.

Obtenha um tema para o seu blog

Os temas mais completos, desenvolvidos pelos melhores do mundo você pode conferir aqui. Se você quiser sair do lugar rapidamente, este é o caminho. Porém não há temas gratuitos nesse site e escolher um e adaptá-lo pode ser um pouquinho difícil. O próprio WordPress mantém um catálogo de temas gratuitos que são muito bons, porém você deve tomar um cuidado para não escolher o mesmo tema que bilhões de outros blogs. Na hora de escolher um tema, priorize:

1) Se é responsivo, ou seja, se é preparado para ser visto em qualquer seja a tela (celulares, tablets etc. Faça um teste rápido aqui)

2) Tem oportunidade de inserção de CTAs (os botões que incitam pra ação)

3) Possui um tempo de resposta de carregamento baixo (Isso você confere aqui)

4) Boa Navegabilidade, sem ser poluído

4) Não possuem erros de programação  (teste aqui)

Bônus: Veja como montar o design do seu site, de forma que gere mais conversões

Os melhores plugins para seu blog em 2018

Plugins são um território complicado. Por um lado, eles podem expandir a funcionalidade do seu site dez vezes, se você usá-los de forma eficaz. Por outro lado, é fácil se perder na conta e instalar um monte de plugins que fazem a mesma coisa ou não acrescentam muito e lotam o seu código, deixando o seu site mais lento. Você pode desperdiçar uma grande quantidade de tempo e energia sobre estes se entende-los sozinho quando está aprendendo a criar um blog corporativo. Pode demorar muito tempo e levar muitas doses de café para descobrir tudo!

Mas, você está com sorte! Tirei a parte da adivinhação da equação. Após  anos de instalação e desinstalação de centenas (talvez milhares) de plugins, eu filtrei o bom do ruim e montei uma lista com os melhores plugins para WordPress para começar um blog. Eu uso esses plugins em cada uma das minhas configurações de site. Vamos à lista?

Yoast WordPress SEO

Yoast WordPress SEO é, de longe, o melhor plugin de SEO que existe (e é gratuito). Ele te dá uma maneira supersimples de entender e avaliar SEO em seus posts (com um ponto simples vermelho / amarelo / verde) sem ter que mergulhar em um curso de mestrado em tags e meta descrições. Esta é a melhor maneira de fazer uma avaliação rápida de SEO dos seus sites sem perder horas e horas de seu tempo tentando descobrir a densidade de sua palavra-chave em uma página.

Se aprofunde sobre SEO: Entenda Como Técnicas de SEO Ajudam Seu Blog

WordFence

O lado ruim de se trabalhar com um sistema tão incrivelmente popular quanto o WordPress é que ataques são tão corriqueiros quanto visitantes normais. Felizmente existem “hackers do bem” que desenvolvem plugins de segurança e, na minha experiência (e acredite, já tive experiências terríveis), nenhum deles dá um serviço tão completo quanto o WordFence. Com um painel administrativo adicional que te dá capacidade desde limitar acessos a países que não contemplam seu público até verificar quem está acessando seu blog em tempo real, você vai ter um blog que tem muitas chances de nunca te dar uma dor de cabeça com segurança.

Mas é importante notar que as chances de um ataque não são nulas e se seu site conseguir muitos visitantes, as chances de um ataque de sucesso aumentam muito. Nesse caso é importante considerar a inscrição Premium ou um serviço terceiro como a Sucuri.

Akismet

Se você gosta de ser notificado sobre “grandes promoções em bolsas Gucci” ou ofertas livres para crescer suas regiões complementares, não instale este plugin. Se você prefere não receber spam para dar e vender, instale Akismet e esqueça o Spam para todo sempre. Se você quer começar um blog, você vai querer este plugin (se você não tem certeza por que, é só esperar até o Spam começa a chegar).

Ah! Para ativar o Akismet, você vai precisar de uma chave de API pessoal, que você pode pegar de graça, abaixo:

WordPress Super Cache

Além de ter um bom servidor, um sólido plugin de cache irá fazer o segundo mais importante trabalho, que é manter o seu site no ar durante um pico de tráfego. Um plugin de cache, basicamente, reduz a quantidade de dados que seu blog tem que carregar cada vez que uma das páginas do seu site carrega. Além disso, ele reduz a sua largura de banda e pode manter o seu site on-line, mesmo que isso possa parecer um resultado muito distante para você (picos de tráfego). Embora impressionante, é preciso pensar nisso, pois quando você tiver um grande fluxo de visitantes e seu site parar de funcionar, você verá como esse plugin é impressionante.  

AddToAny WordPress

Adicionar compartilhamento nos seus posts é essencial para conseguir tração orgânica. Porém sem um desenvolvedor para fazer os botões, essa tarefa é muito mais difícil do que parece. AddToAny torna esse processo um não-problema. É só escolher as redes e onde os botões aparecerão e pronto!

OneSignal Push Notifications

Se você conhece notificações por push isso não vai ser novidade para você. Mas se não conhece essa terminologia, vou explicar melhor na próxima sessão. Basicamente esse plugin vai ajudar pessoas a voltarem para seu blog.

SumoMe

O SumoMe é um plugin gratuito (mas também tem versão paga) que integra diversas funcionalidades importantísimas para qualquer processo de criação de um blog.

  • Pop Ups para Criação de Lista de Emails
  • Compartilhamento Social
  • Hello Bar
  • Mapa de Calor do Site
  • Google Anaytics
  • Smart Bar

Crie uma lista de e-mail

Essa é uma das coisas mais importantes para o sucesso de um novo blog: Se você está aprendendo como iniciar um blog, você precisa obter uma lista de e-mail. Eu sei sua importância porque eu não fiz isso na primeira vez em que tentei criar um blog.

Você já deve ter passado por isso: você entra em um blog que parece ter conteúdos interessantes e você sente vontade de ser notificado quando novos posts forem produzidos e simplesmente não existe uma forma de você pedir isso. Nenhum formulário para inscrição e nenhum botão para receber notificações no navegador (push notifications).

Como capturar mais assinantes para meu blog?

Queremos pessoas interessadas se inscrevendo; mas não queremos irritar usuários que ainda não estão interessados. Ou pior: não exibir a chance de inscrição quando o usuário finalmente se interessar! Por isso aqui vai um esquema para escolher a melhor forma de capturar assinaturas:

  1. Chame atenção
    Dizendo de novo: ISSO É MUITO IMPORTANTE! Por isso, seu tema deve refletir isso. Utilize a cor mais forte da sua paleta e trabalhe o contraste para levar o olhar do usuário para esse campo. Caso tenha dúvidas sobre como trabalhar contraste em um tema e escolher uma paleta de cores que te trará melhores resultados, fizemos um artigo sobre isso recentemente. Também aprofundamos no assunto de teoria das cores aqui.
  2. Mas na hora certa!
    Agora, como falamos anteriormente, é importante chamar muita atenção para esse formulário, mas não podemos posicionar o formulário de forma que não atinja as pessoas que precisamos. Para isso seu formulário de inscrição não deve ser a primeira coisa que o usuário vê na sua página. Mas ele deve ser visto! Observei, depois de testes A/B em vários blogs, que a melhor forma de pedir uma inscrição está em pedir depois que o usuário sabe que tipo de posts você posta (passou o olho nos títulos do seu blog) e depois que ele leu parte do seu post. É por isso que é muito comum aparecer formulários de inscrição de newsletter na barra lateral do blog. Dessa forma ele não entra no caminho da leitura dos posts e o conteúdo. Se quiser reforçar, coloque novamente o formulário no rodapé do blog.
  3. Evite um formulário difícil
    Não deixe o nome “formulário de inscrição” te enganar. Esse formulário não pode ser longo de forma alguma. Na verdade ele deve ser o mais curto possível! Muitas vezes é interessante pedir somente o email do usuário. Em alguns casos pode ser interessante ter o nome dele para poder tratá-lo de forma mais personalizada. Mas lembre-se disso: Quanto mais campos seu formulário tem, menos inscrições você tem.

OK, conseguimos fazer um formulário para inscrição que vai funcionar para os usuários que mais gostaram do seu conteúdo e provavelmente te retornará bons resultados! Mas eles representam uma fração muito pequena dos visitantes do seu novo blog, por que o essas pessoas se interessaram o suficiente para se dar ao trabalhar de preencher seu formulário. E quanto mais rápida a interação, mais provável é de conseguir adesão. Por isso hoje existem várias ferramentas para colocar notificações por Push do navegador. Se você nunca viu isso, é um balão do navegador que surge na tela do usuário (mesmo que ele não esteja no site) sempre que novos posts forem publicados. Essa ferramenta é extremamente poderosa, por que o usuário vai ver o post sem precisar cadastrar email, nem mesmo abrir sua caixa de entrada!

Mas tome cuidado! É muito fácil deixar de inscrever nessa ferramenta e, por ser uma notificação um pouco invasiva, o usuário vai descadastrar se receber mais notificações que o esperado.

Veja a diferença que isso faz com alguns exemplos pessoais:

  1. O primeiro blog que eu configurei, esqueci de configurar também a captura de e-mail. Ou seja, 0 assinantes em 9 meses. Ops. Errei feio!
  2. O segundo blog que eu fiz, aprendi minha lição, defini a minha lista de e-mail a partir do primeiro dia e agora os leitores interessados vão receber notificações. Porém esse tipo de interação arrecada somente os usuários mais interessados. Queria algo mais fácil de inscrever.
  3. Mais recentemente, instalei um plugin gratuito de notificações push (OneSignal, linkado acima) e o aumento de inscrições, em comparação a um formulário de inscrição que não trazia muito tráfego foi de nada menos que 10.000%!

LISTA DE SOFTWARES DE ENVIO DE E-MAIL:

Mailchimp

O Mailchimp é gratuito para os primeiros 2.000 e-mails cadastrados e com envio de até 12.000 e-mails por mês!  Se você quer um gratuito, utilize o MailChimp. Eu testei o Mailchimp com contas não pagas, antes de escolher qual plataforma utilizar. Essa plataforma também conta com funcionalidades de automatização do marketing, na versão paga.

Algumas outras funcionalidades do MailChimp:

  • Mapa de Cliques no E-mail
  • Possibilidade de Criação de Listas de E-mails
  • Categorização dos Leads por Ranking de Engajamento

Aweber

O Aweber é outro software de disparo de e-mail para uma base. Nele, é possível rastrear, com facilidade, importantes métricas para compreender o sucesso de uma campanha de e-mail – como a taxa de conversão em campos do e-mail. Também é possível alterar o design dos templates de e-mails e fazer testes.

Ok… agora que já vimos essa questão, passaremos a outro ponto importantíssimo: O conteúdo. Um dos pilares do Inbound Marketing, criar conteúdo relevante para suas personas é fundamental para atrair as pessoas certas para seu blog corporativo.

Ainda não sabe o que são personas? Aprenda aqui o que são personas, sua importância e um passo a passo para criá-las.

Como escrever um grande blog corporativo

Agora, se você começará um blog, você vai querer ter certeza de que ele é realmente bom. Veja como fazer isso sem ferrar com tudo.

1. Escreva voltar aqui

Esta é a parte mais difícil. Você realmente tem que escrever! Que surpresa, não é mesmo? Esta é a parte onde a maioria dos blogueiros aspirantes começam a cair. Eles não escrevem! Eles criam e configuram meia-dúzia de ideias, mas quando se trata de escrita, eles nunca executam.

Execute. Escreva. Repita. De novo e de novo e de novo.

Crie um calendário editorial

Eu diria que isso é praticamente obrigatório para os blogueiros que estão tentando aprender a como iniciar um blog. Uma, duas ou três vezes na semana. Não importa. Crie um calendário e cumpra-o.

As pessoas dizem “não importa”, mas importa sim. Se você quiser formar um novo hábito (e blogar é um hábito), você precisa definir um calendário e cumpri-lo.

Sim, você irá se ferrar no início. Sim, provavelmente você vai ter 0 leitores. Mas ter uma programação fará com que você se comprometa com foco na execução que, por sua vez, irá ajudá-lo a ficar melhor e, por sua vez, vai ajudá-lo a ganhar mais leitores.

Faça um cronograma e cumpri-lo!

  1. Resolva problemas

É importante falar com autoridade e a melhor forma de falar com autoridade é falar de algo que você tem experiência e confiança. E também é importante você ter uma voz e falar na primeira pessoa. Dependendo do ambiente de colaboração que você trabalha, a melhor forma de falar na primeira pessoa com várias vozes é criar um pseudônimo que escreverá pro seu novo blog.

Agora, cuidado para não ser específico demais a ponto de ser um conteúdo relevante só pra você. Uma boa regra para saber como escrever é: pense que você está passando seu conhecimento para um filho ou sobrinho que vai passar pelo que você já passou.

Você tem que dar às pessoas uma boa razão para ficar em seu site e ler as suas palavras. E, a melhor maneira de fazer isso é responder a uma pergunta específica que elas estão pedindo. Depois de fazer isso, você começa a tornar-se confiável e seus leitores podem até voltar para ler mais!

  1. Responda perguntas

Se você está confuso sobre que tipo de problemas as pessoas precisam resolver, faça perguntas e, em seguida, responda a essas perguntas.

Bônus: veja aqui mais dicas para criar conteúdo para um blog corporativo (dicas de conteúdo, estrutura e escaneabilidade)

  1. Conte uma boa história

As pessoas adoram uma boa história. Histórias têm a capacidade de se conectar com as pessoas e transmitir a verdade. Se você contar uma boa história, você não terá dificuldade em ser interessante.

  1. Seja honesto

Certifique-se de que você está sendo honesto. Storytelling é ótimo, mas tornar seu blog uma obra de ficção e fingir que é verdade, não é só embaraçoso, é antiético.

“Se você dizer a verdade, você não tem que se lembrar de nada”

Mark Twain

Alguns links interessantes sobre como criar o conteúdo do seu blog:

FATORES ESSENCIAIS DE UM BLOG DE SUCESSO

Eu não sou o maior blogger do mundo, mas depois de fazer isso por vários anos, eu sinto que eu descobri algumas coisas que funcionam. Eles podem sofrer de vez em quando, mas estes fatores essenciais para iniciar um blog de sucesso ainda valem a pena serem considerados, na minha opinião, se você realmente quer levar um blog a sério.  

1. NÃO DESISTA E SEJA CONSISTENTE

Se você gosta de sair assim que as coisas ficam difíceis, encontre outra coisa para fazer, porque começar e manter um blog leva um bom tempo. O principal diferencial entre aqueles que começam um blog e tem sucesso, eventualmente, e aqueles que não tem é se eles continuam ou não blogando. Se você quiser saber como começar um blog, há uma coisa que é realmente importante: não desista e mantenha uma frequência e consistência de postagem. 2 postagens por semana é um bom começo, com textos de n minímo 600 palavras.

Sério mesmo, não desista.

Blogar não é para quem desiste.  

2. ACOSTUME-SE COM OS HATERS

Acostume-se com estas palavras: sem graça, horrível, não gostei e um monte de outras mais profanas. Se você vai iniciar um blog, é melhor você se acostumar com os haters e lidar com este simples fato: algumas pessoas não vão gostar de você. Essa é uma realidade com que você terá que se acostumar.  

Diferencie haters de opiniões e sugestões construtivas de sua audiência. Elas, sim, devem ser levadas em consideração.

3. USE FOTOS DE BOA QUALIDADE ( + LISTA DE BANCO DE IMAGENS GRATUITOS)

Atenção novos blogueiros: Se você quiser começar um blog e fazer alguma coisa para que o se blog realmente se destaque, obtenha boas fotos.  

Boas fotos podem destacar ou acabar com um site.  Ótimas fotos podem transformar um tema que todo mundo tem em um site com uma aparência semiprofissional que é instantaneamente reconhecido como seu.

Então, muitas pessoas negligenciam esta área, mas colocar um pouco de esforço nisso pode ser um fator gigantesco para o sucesso do seu site. Obtenha boas fotos – as pessoas vão notar.

Se você não pode começar a tirar suas próprias fotos imediatamente, confira alguns dos sites de bancos de imagens gratuitos:

MELHORES BANCOS DE IMAGENS GRATUITOS:

4. MONTE UM BLOG A PARTIR DA SUA REALIDADE

Se você quer começar um blog, ele deve fluir a partir do que você realmente faz. Isto relaciona-se com ser honesto e congruente com o que você diz e o que sua empresa tem como valores e missão.

Nessa hora, é importante distinguir suas opiniões pessoais com o posicionamento institucional da sua empresa.  Por isso:

5. SEO

SEO pode ser resumido como o estudo de como os mecanismos de busca analisam e posiciona/lista os sites. E, claro, como aplicar esse conhecimento para que seu site se posicione da melhor forma possível, ou seja, apareça para quem vai ser seu cliente no futuro 😉

Esse tema é um pouco longo, então acho melhor deixar alguns links úteis para posts nossos que são sempre atualizados:

 

O QUE NÃO FAZER NA HORA DE CRIAR UM BLOG CORPORATIVO

Há um monte de conselhos diferentes lá fora quando se trata de criar um blog corporativo. Muitos conselhos ruins. Aqui estão alguns conselhos que você deve evitar.

  • Conselho a se evitar 1: Apenas “acrescente valor” e escreva um conteúdo “ÉPICO” sobre “coisas que importam” e os leitores virão em massa.

Bom… ninguém sabe o que isso significa e todo mundo diz isso. É relativamente irritante, especialmente quando você está começando a aprender como iniciar um blog. Ignore.

Um bom conselho: responda perguntas, dê direcionamento, forneça recursos, resolva problemas.  

  • Conselho a se evitar 2: Tenha certeza que você está em todos os sites de rede social conhecida pelo homem. Certifique-se de configurar todas as páginas de mídia social disponíveis.

Um bom conselho: Muitas são as redes sociais em que você pode se promover:

Mas fique atento. Em primeiro lugar, crie conteúdo (coisas que valem a pena compartilhar), passe a se preocupar com promovê-lo mais tarde. Em vez de saltar em 20 redes sociais ao mesmo tempo, concentrar-se em 1 ou 2 faça isso os muito bem.

Conselho a se evitar 3: Concentre todos os seus esforços em SEO

SEO é algo muito poderoso, mas se você gastar todo o seu tempo focando em escrever conteúdo voltado para o SEO, seu conteúdo provavelmente vai ser horrível, e ninguém vai querer lê-lo. Use o bom senso.

Um bom conselho: Em primeiro lugar, escreva para as pessoas, depois para os mecanismos de busca.

OK… MÃOS A MASSA!

Se você tiver mais dúvidas sobre como criar um blog corporativo, deixe um comentário abaixo e eu vou fazer o meu melhor para ajudar!

Agora que você está pronto para começar um blog – ande logo e começe a blogar!