Clubhouse: conheça a nova rede social que pode favorecer ações de marketing

Ingage
Publicado por Ingage em 10 de março de 2021

Já pensou estar em um canal com mais de 10 milhões de usuários logo nos primeiros 11 meses de existência? E melhor: que, em apenas uma semana, consegue um aumento de público de 4.900%? Essas são duas características da nova rede social lançada no mercado: o Clubhouse.

Aproveitar essa tendência pode ser uma ótima forma de trazer mais novidades para a sua estratégia de Marketing e, para isso, entender como funciona o Clubhouse é fundamental. A seguir, elencamos algumas ideias de como aproveitar melhor o aplicativo!

O que é Clubhouse?

O Clubhouse é uma rede social em que os usuários trocam mensagens por meio de áudios. O objetivo é que eles compartilhem experiências e ideias sobre diferentes assuntos de uma forma dinâmica e mais interativa.

Pense em um podcast, formato tão difundido no Marketing nos últimos tempos: os organizadores selecionam um assunto, montam uma pauta e dialogam sobre ele, certo? A ideia aqui é levar essa conversa para que mais pessoas participem, sem qualquer edição. Imagens ou textos perdem a vez e abrem espaço total aos áudios.

Essa nova rede social foi criada por duas personalidades que conhecem bem o sucesso na internet: Paul Davison e Rohan Seth. Enquanto o primeiro trabalhou no Pinterest, o outro foi colaborador do Google. Mas foi Elon Musk um dos responsáveis pela ascensão da plataforma, ao participar de salas sobre Marte e outros temas.

Como a nova rede social funciona?

A rede social é simples: o usuário cria um grupo ou sala sobre determinado assunto. Cada um desses eventos tem seus “speakers”, que podem mandar os áudios para o diálogo. Quem entra como “listener” só pode ouvir os debates. Para enviar alguma contribuição, é preciso pedir a autorização do moderador.

Inicialmente, o Clubhouse foi liberado apenas para usuários do iOS e na fase beta. Isso significa que, mesmo baixando o aplicativo na App Store, é preciso ter um convite para participar da rede social. E você o consegue com alguém que já tenha esse acesso.

Para encontrar uma sala que aborde um tema de seu interesse, tudo começa pela criação da sua bio. Quando receber o convite e fizer o cadastro, você deve selecionar alguns assuntos. Depois, o aplicativo sugere os grupos de acordo com as suas preferências. Também é possível pesquisar pessoas e debates para acompanhar.

Vale lembrar que as conversas não ficam gravadas e expostas no aplicativo para quem perdeu o fio da meada. Elas acontecem ao vivo, com quem estiver presente, ok?

Vantagens e desvantagens do Clubhouse

aplicativo clubhouse só pode ser baixado em aparelhos Apple

Os áudios são uma excelente forma de consumir conteúdos. Não é a toa que muitas conversas em aplicativos de mensagem acontecem dessa forma, e formatos como o podcasts conquistaram a atenção do público. Afinal, dá para ouvi-los entre uma atividade e outra ou mesmo durante uma tarefa (em uma viagem de carro, fazendo alguma refeição etc.).

Uma das principais desvantagens é vista pelos usuários de Android, que ficaram de fora da novidade na fase de testes do aplicativo. Somente quem tem um iPhone ou iPad pode participar das conversas no Clubhouse, o que exclui desse jogo 9 em cada 10 brasileiros – um número bastante expressivo, concorda?

Ainda que haja promessas para liberação da rede social a esse outro sistema operacional, grande parte das pessoas já chegará ao espaço sem o fator novidade.

Segurança do Clubhouse

Falar em segurança é uma das prioridades dos usuários hoje, tendo em vista casos de vazamento de dados e outros desafios enfrentados na internet. De fato, o Clubhouse solicita acesso à lista de contatos que a pessoa tem no celular, o que acende o primeiro alerta.

Também é de conhecimento geral que a plataforma grava os áudios temporariamente em sua base, para casos em que um usuário denuncie violação de condutas de terceiros. Porém, ninguém mais tem acesso a esse conteúdo.

Por fim, vale lembrar que existe a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) para assegurar alguns direitos dos usuários. Isso quer dizer que a empresa terá o compromisso de não vazar dados pessoais propositalmente e de informar o histórico de uso dessas informações.

Como usar o Clubhouse na sua estratégia de Marketing?

Já pensou ter uma sala com até 5 mil pessoas para falar sobre a sua marca ao vivo? Essa é a ideia do Clubhouse que empolgou tantos profissionais que atuam com Marketing. A rede social é mais uma solução criativa de posicionamento de mercado, divulgação de serviços e criação de comunidade, entre tantos outros benefícios. Veja algumas sugestões para usar essa rede social tão promissora nas estratégias de Marketing de um negócio.

Storytelling

A nova plataforma é um grande palco para boas apresentações. Pense como esse espaço é favorável para exposições de diferenciais, quebrando algumas barreiras que uma publicação em outras redes sociais apresenta.

Durante a conversação, dá para inserir narrativas para movimentar os debates e mostrar o que a empresa pode fazer por seus consumidores de maneira atrativa. Trabalhar estratégias de venda online por essa rede social também é uma opção, desde que feita sutilmente e com planejamento, a fim de não parecer oportunista.

Humanização da marca

O público já está acostumado com aquela imagem da empresa que comercializa seus produtos ou serviços, com seus processos distantes dos olhos da audiência. As redes sociais surgiram para ajudar a humanizar as marcas, colocando-as à disposição para ajudar em dúvidas de consumidores, resolução de problemas e assim por diante.

O Clubhouse vai além: como é uma rede de áudios, a marca ganha uma voz com entonações, emoções mais expostas e outras particularidades. Isso gera proximidade maior com o público, como uma conexão.

Considere criar uma sala sobre um assunto do momento, mesmo que não esteja relacionado com o serviço ou produto comercializado pela marca. Dar voz para outras pessoas contribuírem para o debate é uma forma de mostrar que a empresa se preocupa com a diversidade de ideias e, indiretamente, com seu público.

Networking

Já que falamos em conexão, nada melhor que encontrar possíveis consumidores para determinada marca que dessa forma. Como há interesses em comum, fica mais fácil se conectar com essas pessoas, dando uma atenção mais personalizada ao diálogo, o que nem sempre acontece no Instagram ou Facebook.

Além dessa nova relação com a audiência, há espaço para networking com outros profissionais de diferentes áreas, que podem contribuir direta ou indiretamente para as estratégias de Marketing da sua empresa. Aqui, valem as mesmas boas práticas de nutrição de redes de contato em outros canais: proporcionar trocas de valor.

Criar uma presença digital no Clubhouse também leva à construção de autoridade como marca que atenta às tendências da internet. Se você consegue a participação de uma grande personalidade ou influenciador (conquistados pelo networking) em uma sala, por exemplo, já é um imenso ganho para seu objetivo.

O Clubhouse é uma das novidades mais comentadas do momento, e a rede social conseguiu gerar muito buzz para sua marca. Portanto, aproveitar esse cenário para gerar novas oportunidades para seu negócio é, sem dúvidas, uma jogada inteligente. Mas, além de apostar na nova rede social, há outras formas de inovar na experiência do consumidor — confira no conteúdo!

Gostou de conhecer o Clubhouse e as possibilidades para o Marketing? Veja nosso passo a passo para calcular o ROI das redes sociais!

Agência referência
de marketing digital

Somos especialistas em trabalhar com empresas de vendas complexas B2B.

Conheça a Ingage

Receba uma
proposta comercial

Soluções personalizadas com foco no relacionamento e retorno financeiro para nossos clientes.

Fale com um consultor

Gostou do texto?

Não perca o nosso próximo artigo! Inscreva-se em nossa newsletter.

Obrigado por se inscrever!